PUBLICIDADE
Notícias

Suspeito da morte de cinegrafista admite que acendeu rojão

Caio Silva de Souza ainda revelou que jovens são aliciados para participarem de manifestações

11:37 | 12/02/2014
NULL
NULL

O suspeito da morte do cinegrafista da TV bandeirantes Santiago Andrade, na última quinta-feira, 6, admitiu em entrevista exclusiva à TV Globo que acendeu o rojão.

Na entrevista, ele disse que não sabia que o objeto era um rojão. Caio Silva de Souza, 22 anos, achou que se tratava de um "cabeção de nego".  Ele disse que não tinha um alvo específico.

“Eu fiquei com medo de me matarem a verdade é essa”, respondeu Caio quando perguntado por que não se entregou. O suspeito disse que pessoas envolvidas na manifestação poderiam matá-lo.

[SAIBAMAIS 1]

Aliciamento
Na conversa, que foi ao ar no RJTV, ele também disse que há jovens que são atraídos por terceiros a participarem do protesto: "Alguns vão aliciados sim, outros não". Questionado sobre quem o teria aliciado, ele não deu maiores detalhes. "Isso eu não sei dizer à senhora, a polícia tem que investigar", acrescentou.

Redação O POVO Online

TAGS