PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Richard Branson é o primeiro empresário a viajar ao espaço em espaçonave criada pela própria empresa

Bilionário viajou com dois pilotos e outras três pessoas em voo que durou aproximadamente 20 minutos. Empresa deverá explorar comercialmente os voos ao espaço em 2022

Carlos Viana
15:40 | 11/07/2021
A empresa de Branson, Virgin Galatic, pretende iniciar os voos comerciais ao espaço em 2022. (Foto: Don Emmert, AFP)
A empresa de Branson, Virgin Galatic, pretende iniciar os voos comerciais ao espaço em 2022. (Foto: Don Emmert, AFP)

Com fortuna avaliada em US$ 4 bilhões, o empresário Richard Branson é o primeiro a viajar ao espaço em uma espaçonave projetada para voos comerciais. O voo, que teve duração aproximada de 20 minutos, decolou em uma pista do Spaceport America, primeiro espaçoporto comercial, criado também por Richard, em 2011, no Novo México, Estados Unidos. O foguete VSS Unity, da sua empresa de astroturismo, Virgin Galactic, Holding Inc, decolou às 12h e pousou às 12h41.

Além de Branson, estavam no voo dois pilotos e outras três pessoas. Para lançar a nave ao espaço não foi usado um foguete clássico, mas sim um avião que decolou de uma pista e, em seguida, soltou na altitude a nave espacial que estava acoplada. Ao chegar ao espaço, a nave ligou seus motores e desceu planando. Esta foi a primeira vez que a Virgin Galactic realizou um voo espacial com a tripulação completa, e serviu para que Branson pudesse avaliar a experiência que seus futuros clientes terão.

A empresa de Branson, a Virgin Galactic, pretende iniciar os voos comerciais ao espaço em 2022. Até agora, cerca de 600 pessoas compraram o ingresso, que variam de US$ 200 mil a US$ 250 mil. A missão que levou Branson ao espaço foi batizada de “Unity 22", porque este foi o 22º voo de teste da empresa. Além de hoje, outros três testes da empresa contavam com tripulação, embora incompleta. A nave espacial foi transportada pelo jato porta-aviões de dupla fuselagem VMS Eve, batizado em homenagem à avó de Branson.

O avião se deslocou a uma altitude de 15 quilômetros, onde a nave foi liberada e impulsionada rumo ao espaço. Quando a nave espacial atingiu 89 quilômetros de altitude, acima do ponto estabelecido pelos Estados Unidos como a fronteira espacial, os tripulantes puderam passar alguns minutos com ausência de peso. A proposta inicial era que Branson e as outras três pessoas presentes no voo pudessem tirar o cinto de segurança e flutuar em gravidade zero por alguns instantes, mas a manobra não foi realizada.

Com a façanha, Branson chega à frente de Jeff Bezos, fundador da Amazon, e tornou-se o primeiro empresário a ir ao espaço em uma espaçonave criada por sua própria empresa. Bezos planeja realizar seu voo espacial em 20 de julho em uma nave de sua outra companhia, a Blue Origin.