PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Diversidade no jornalismo é tema de conferência internacional

Painéis temáticos abordam gênero, orientação sexual, raça e deficiência. Evento acontece nesta sexta-feira e sábado

Marcela Tosi
14:08 | 26/03/2021
A Primeira Conferência Latino-americana sobre Diversidade no Jornalismo teve início nesta sexta-feira, 26. (Foto: Reprodução/ YouTube)
A Primeira Conferência Latino-americana sobre Diversidade no Jornalismo teve início nesta sexta-feira, 26. (Foto: Reprodução/ YouTube)

Acontece nesta sexta-feira, 26, e sábado, 27, a Primeira Conferência Latino-americana sobre Diversidade no Jornalismo, realizada pelo Centro Knight para Jornalismo nas Américas. O evento tem 19 palestrantes da América Latina e dos Estados Unidos, reunidos em quatro sessões temáticas e duas mesas especiais.

Na sessão de abertura, Jamile Santana, gerente de Jornalismo da Énois Conteúdo, apresentou o programa Diversidade nas Redações iniciado em outubro de 2020 e do qual O POVO faz parte. “É um programa de formação e intercâmbio entre jovens repórteres e redações, com o objetivo de incrementar a diversidade e a representatividade nas equipes. É o primeiro de tamanho alcance no Brasil", explica.

Jamile apresentou ainda a evolução nos veículos participantes: todos avançaram pelo menos quatro pontos na escala desenvolvida pela iniciativa. De acordo com o balanço, O POVO é atualmente o terceiro veículo integrante do programa com maior diversidade na redação, atrás do Marco Zero Conteúdo (de Pernambuco) e do Sul21 (do Rio Grande do Sul). "A criação de métricas é uma tendência em todos os âmbitos e processos de gestão. O jornalismo deve se basear em dados e resultados, não em conjecturas, gostos e preconceitos."

“Enquanto eu crescia vendo novelas, todas as pessoas parecidas comigo eram serviçais. No jornalismo, não havia ninguém parecido comigo. Isso cria uma síndrome de impostor na gente”, expõe a jornalista Ruthy Muñoz, filha de imigrantes dominicanos e a primeira de sua família que nasceu nos Estados Unidos. Também presente na sessão de abertura, Ruthy pontua que, mesmo tendo experiência prática em jornalismo, ela não se atrevia a se candidatar aos grandes jornais de Nova York. “Isso aconteceu porque não há diversidade e essa falta pode influenciar uma criança que assiste o noticiário e não vê alguém parecido consigo, pode calar vozes, pode até matar um sonho.”

Ela enfatiza que essa história não é só dela, mas de muitas pessoas. “Posso dizer que síndrome de impostor que muitos jornalistas na comunidade latina têm. Cada um de nós traz nossas experiências coletivas para contar as histórias de outras pessoas e é importante ter, nas notícias, pessoas que se parecem com a população que cobrimos”, finaliza.

Patrocinada pela Google News Initiative e apresentada em espanhol, a Conferência é online e gratuita. Quem assistir às quatro sessões temáticas principais e se inscrever no site pode receber gratuitamente um certificado de participação.

Serviço

 

Primeira Conferência Latino-americana sobre Diversidade no Jornalismo

Data: 26 e 27 de março
Local: canal do Centro Knight no Youtube
Mais informações: journalismcourses.org/conferencia

Veja a programação

Sexta-feira, 26 de março de 2021

11h30 - 12h: Sessão de abertura
Ruthy Muñoz, jornalista colaboradora, Skift e palabraNAHJ (Estados Unidos)
Jamile Santana, gerente de jornalismo e coordenadora do programa Diversidade, Énois Conteúdo (Brasil)

12h - 13h15: Sessão sobre gênero
Moderação: Belen Arce Terceros, diretora editorial, Chicas Poderosas (Argentina)
Painelistas:
Alejandra Higareda, editora, Malvestida.com (México)
Lucia Solis Reymer, editora de gênero, La República (Peru)
Luz Mely Reyes, cofundadora e CEO, Efecto Cocuyo (Venezuela)

16h - 17h15: Sessão sobre Orientação Sexual
Moderação: Cristian Alarcón, fundador e diretor jornalístico, Anfibia and Red Harvest (Argentina)
Painelistas:
Eladio González, Editor Geral, Grupo Expansión (México)
Lina Cuellar, cofundadora e diretora, Sentiido (Colômbia)
Caê Vasconcelos, repórter, Ponte (Brasil)

Sábado, 27 de março de 2021

12h - 13h15: Sessão sobre questões raciais e étnicas
Moderação: Marco Avilés, escritor, jornalista, acadêmico (Peru)
Painelistas:
Paula Cesarino Costa, Primeira Editora de Diversidade, Folha de S. Paulo (Brasil)
María Teresa Juárez, coordenadora de treinamento, Periodistas de a Pie (México)
Pedro Cayuqueo, jornalista e escritor mapuche (Chile)

16h - 17h15: Sessão sobre Deficiência
Moderação: Priscila Hernández, acadêmica e jornalista, colaboradora da revista Nexos (México)
Painelistas:
Andrea Burga Villanueva, jornalista e criadora do blog ConCapacidad (Peru)
Andrea Medina, jornalista e fundadora do site Integrated Chile
Verónica Gonzalez, jornalista de televisão, coordenadora de comunicação da Agência Nacional de Pessoas com Deficiência (Argentina)

17h15 - 17h45: Sessão de encerramento
Liza Gross, vice-presidente de mudanças na prática, Solution Journalism Network (Estados Unidos)
Rosental Alves, Diretor do Centro Knight
Mariana Alvarado, coordenadora da Conferência