PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Operação que prendeu Queiroz fez busca e apreensão em casa ligada a assessora

Segundo informações da Rede Globo, foram ouvidos na região barulhos de marretadas durante a operação, sugerindo que a polícia teria quebrado paredes de alvenaria.

Carlos Mazza
09:19 | 18/06/2020
 FABRÍCIO Queiroz é suspeito de praticar a chamada
 FABRÍCIO Queiroz é suspeito de praticar a chamada "rachadinha" quando era assessor (Foto: Reprodução de TV)

Correção às 10h30min: O POVO errou ao repercutir informação da Rede Globo de que residência alvo de busca e apreensão consta em declaração de bens de Jair Bolsonaro à Justiça Eleitoral. Na verdade, a casa atingida pela ação da polícia fica em frente ao imóvel do presidente

Operação autorizada pela Justiça que prendeu Fabrício Queiroz também cumpriu mandado de busca e apreensão em uma casa em Bento Ribeiro, na Zona Norte do Rio de Janeiro. O imóvel estaria relacionado à assessora Alessandra Esteves Martins, ligada ao gabinete do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ).

O imóvel fica em frente a uma casa utilizada como um dos comitês da campanha eleitoral de Bolsonaro à Presidência. Em 2018, o então candidato a presidente chegou a visitar a região, durante uma agenda pública, e a cortar os cabelos em um salão próximo.

Segundo informações da Rede Globo, foram ouvidos na região barulhos de marretadas durante a operação, sugerindo que a polícia teria quebrado paredes de alvenaria. A ação durou cerca de uma hora e agentes deixaram o local carregando duas sacolas.

Atualmente, reside na casa a assessora Alessandra Esteves Marins, ligada ao gabinete do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ). Vizinhos contaram à Rede Globo que ela se mudou para o imóvel há cerca de um mês.

Jogo Político