PUBLICIDADE
Noticia

Jornalistas deixam coletiva após Bolsonaro estimular apoiador a hostilizar imprensa

O momento de tensão ocorreu após um jornalista perguntar sobre crescentes discordâncias entre o presidente e o ministro da Saúde, Henrique Mandetta

Carlos Mazza
13:48 | 31/03/2020
O presidente brasileiro Jair Bolsonaro fala à imprensa quando sai do Palácio da Alvorada para o Palácio do Planalto, em Brasília, em 20 de março de 2020. - O maior país da América do Sul, o Brasil, anunciou na quinta-feira que estava fechando suas fronteiras terrestres a quase todos os seus vizinhos para impedir a propagação. do coronavírus. (Foto de EVARISTO SA / AFP)
O presidente brasileiro Jair Bolsonaro fala à imprensa quando sai do Palácio da Alvorada para o Palácio do Planalto, em Brasília, em 20 de março de 2020. - O maior país da América do Sul, o Brasil, anunciou na quinta-feira que estava fechando suas fronteiras terrestres a quase todos os seus vizinhos para impedir a propagação. do coronavírus. (Foto de EVARISTO SA / AFP) (Foto: EVARISTO SA / AFP)

Jornalistas que aguardavam Jair Bolsonaro na saída do Palácio da Alvorada na manhã desta terça-feira, 31, deixaram a entrevista coletiva após o presidente estimular ataques à imprensa por parte de apoiadores do governo presentes no local.

O embate começa por volta da marca de 9:40 do vídeo:

O momento de tensão ocorreu após um jornalista perguntar sobre crescentes discordâncias entre o presidente e o ministro da Saúde, Henrique Mandetta. Nos últimos dias, Bolsonaro tem subido o tom contra medidas de isolamento social decretadas por governadores. Mandetta, por outro lado, tem defendido as ações como forma de controlar o novo coronavírus.

Após o questionamento, um dos apoiadores do presidente que aguardava no local passou a hostilizar a imprensa aos gritos. “Vocês vivem de ficar jogando o presidente contra ministro e ministro contra o presidente, tenham vergonha”. Alguns jornalistas ainda apelaram a Bolsonaro para que ele acalmasse o apoiador.

O presidente acabou fazendo o contrário, estimulando as críticas: “Quem vai falar é ele”. Em resposta, diversos jornalistas se retiraram do local. No primeiro momento, o presidente ficou visivelmente surpreso pela atitude. Depois, acabou fazendo brincadeira da situação. “O que é isso, a imprensa está fugindo do povo?”.