PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Nailde Pinheiro assume presidência do TJCE e destaca investimento em política para mulheres

A desembargadora é a terceira mulher a ocupar o cargo de Presidência da Corte cearense em quase 150 anos da instituição. Ela destacou a intensificação das ações de combate a violência doméstica e de aumento da participação feminina no judiciário.

Filipe Pereira
17:48 | 29/01/2021
Desembargadora Nailde Pinheiro assume presidência do TJCE para o biênio 2021-2023
 (Foto: Bárbara Moira)
Desembargadora Nailde Pinheiro assume presidência do TJCE para o biênio 2021-2023 (Foto: Bárbara Moira)

O Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) empossou, nesta sexta-feira, 29, por meio de solenidade virtual, a desembargadora Maria Nailde Pinheiro Nogueira como nova presidente da nova gestão para o biênio 2021-2023. Na ocasião, também foram empossados os desembargadores Antônio Abelardo Benevides, vice-presidente eleito, e o desembargador Paulo Airton Albuquerque Filho, futuro corregedor-geral da Justiça. 

Com mais de 30 anos dedicados à magistratura, a presidente da Corte será a terceira mulher na história do Judiciário cearense a assumir o cargo. No biênio 2015-2017, Nailde foi vice-presidente e corregedora do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) e ocupou a presidência da mesma Corte entre 2017 e 2019. Atualmente, ela é a vice-presidente do Tribunal de Justiça.

Nailde substitui o desembargador Washington Araújo, que chegou a destacar série de ações promovida pela sua administração (2019-2021) para melhorar a produtividade do Judiciário. Em pronunciamento na solenidade de posse, além das da aplicação das disposições da Lei Maria da Penha, a magistrada destacou como uma das prioridades da gestão um "olhar especial na intensificação dos trabalhos preventivos a violência doméstica".

"Algumas questões especificas devem ser objeto de tenção e cuidado nesses próximos dois anos, na qualidade de mulher não posso deixar de me inquietar na problemática da violência doméstica", destacou a presidente. Ela acrescentou que investirá ainda, em prol de magistradas e servidores, em programa de desenvolvimento de mulheres líderes, "com o fim de fomentar cada vez mais a participação feminina judiciária"

A desembargadora destacou também a atuação do trabalhado judiciário baseado em cinco eixos, sendo eles relacionados aos procedimentos judiciários, produtividade, tecnologia, infraestrutura e finanças. Ela reforçou também a necessidade de adequação ao uso da tecnologia, porém, sem perda da humanização do trabalho. 

"A automação do processo de trabalho se torna absolutamente imprescindível. Em tempos tão difíceis, devemos ver a necessidade de humanização do atendimento, vendo o conhecimento dos que mais precisam de auxílio e apoio, efetivamente aberto e inclusivo, destacou Nailde. 

Devido às normas sanitárias em decorrência da pandemia de coronavírus, a posse aconteceu por meio de videoconferência durante sessão online do Pleno, sendo conduzida, primeiramente, pelo desembargador Washington Araújo, e transmitida ao vivo pelo canal do órgão no YouTube. 

Dentre alguns presentes remotamente esteve o governador Camilo Santana (PT), a vice, Izolda Cela (PDT), os senadores cearenses Tasso Jereissati (PSDB) e Cid Gomes (PDT), o procurador-geral de Justiça do Estado do Ceará, Manuel Pinheiro Freitas, e o presidente da OAB, Erinaldo Dantas. O presidente da Assembleia Legislativa do Ceará (ALCE), Fernando Santana (PT), e da Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor), Antônio Henrique (PDT), também estiveram na solenidade.