Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Cidade natal de Italo Ferreira faz carreata em comemoração ao ouro do surfista

Brasileiro ganhou o ouro no surfe na Olimpíada e se tornou o primeiro surfista no lugar mais alto do pódio na estreia da modalidade na competição
08:28 | Jul. 27, 2021 Autor - Júlia Duarte Tipo

Desde a madrugada desta terça-feira, 27, os moradores de Baía Formosa, no Rio Grande do Norte, comemoram a vitória de Italo Ferreira. A cidade natal do surfista celebra a medalha de ouro do atleta, a primeira do Brasil nas Olimpíadas de Tóquio 2020, além da primeira da modalidade na história dos Jogos Olímpicos. 

"A carreata toma conta de Baía Formosa nesse momento com a vitória de Italo Ferreira. Ninguém vai dormir hoje aqui não", disse um dos moradores que registrou a movimentação. O surfista brasileiro Italo Ferreira ganhou o ouro no surfe na Olimpíada de Tóquio, disputando a final contra o japonês Kanoa Igarashi. Italo fechou a partida com 15,14 pontos, enquanto o anfitrião teve 6,60.

LEIA MAIS| É ouro! Após quebrar prancha, nordestino Italo Ferreira vence final do surfe

 

Nos primeiros minutos da final, Italo chegou a quebrar a prancha que usava para competir. Ele recebeu um equipamento reserva da equipe de apoio e seguiu na disputa. Em entrevista ao SporTV após a final, o surfista se emocionou e lamentou a ausência da avó. "Eu só queria que minha vó estivesse viva para ver isso; para ver o que me tornei", disse. "Queria voltar para dar um abraço grande em cada um de vocês. Não só na minha família, mas em todos os brasileiros. Valeu a pena. Obrigado pela torcida", completou.

Brasil no surfe

Enquanto Italo Ferreira conseguiu a medalha de ouro, os outros surfistas brasileiros acabaram ficando pelo caminho no sonho da primeira medalha olímpica no esporte, estreante em Olimpíadas. O paulista Gabriel Medina, favorito à medalha de ouro no surfe, perdeu na semifinal para o japonês Kanoa Igarashi. As notas dos juízes na bateria causaram revolta nas redes sociais com internautas questionando o resultado.  O próprio atleta mostrou insatisfação com os critérios da arbitragem. 

LEIA MAIS|Sem medalha no surfe, Medina "não entende" notas polêmicas; Yasmin cita "roubo"

No feminino, Silvana Lima, natural de Paracuru, se despediu das Olimpíadas após ser derrotada nas quartas de final por Carissa Moore, dos Estados Unidos, que levou o ouro algumas horas depois. Tatiana Weston-Webb foi eliminada nas oitavas.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags