Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Bronze nas Olimpíadas, tenista Luiza Stefani é vice-campeã do WTA de San Jose

Ela competiu em dupla com a canadense Gabriela Dabrowski. Elas perderam para Andreja Klepa, da Eslovênia, e Darija Jurak, da Croácia
Autor - Gazeta Esportiva
Foto do autor
- Gazeta Esportiva Autor
Tipo Notícia

A tenista brasileira Luiza Stefani, medalhista de bronze nas Olimpíadas de Tóquio 2020, foi vice-campeã do torneio WTA 500 de San Jose, na Califórnia, ao lado de sua nova parceira Gabriela Dabrowski, do Canadá, em final disputada na noite deste domingo, 8, diante de dupla formada pela eslovena Andreja Klepa e pela croata Darija Jurak. A partida terminou em 2 sets a 0, com parciais de 6/1 e 7/5.

"Pena hoje. Decepcionada com essa final para ser honesta, com o jogo em si. Segundo set joguei muito bem, melhoramos bastante, mas não deu para concretizar nosso plano de jogo. Elas foram mais inteligentes taticamente, bem disciplinadas do começo ao fim e faltou um pouco isso para gente", avaliou a tenista.

Luiza, que viajou direto de Tóquio para a Califórnia após disputar os Jogos Olímpicos, comentou sobre sua participação ao lado de sua nova dupla no torneio. Para a atleta, a parceira com a canadense tem potencial e, com treinos, terá melhores resultados.

''A lição da semana é que podemos melhorar. Gosto muito do potencial da nossa parceria. Foi um bom começo, o mais importante é que vamos poder trabalhar para melhorar e fazer mais ajustes com um pouco mais de tempo. Cheguei em cima da hora aqui, vinda de Tóquio, e estou me sentindo super bem em quadra, saudável, o que é importante. Agora é uma questão de trabalhar juntas, descobrir nossa comunicação, o jeito de jogar para termos sucesso nos próximos torneios da gira'', comentou.

Agora, o próximo compromisso de Luiza e Gabriela será no Canadá, onde disputarão o WTA 1000 de Montreal. As atletas embarcam nesta segunda-feira para o torneio. A estreia será contra a dupla formada pela tcheca Renata Voracova e pela alemã Julia Wachaczyk.

''Vou pegar um voo para Montreal, uma logística nada fácil, e seguir no embalo para buscar um bom resultado lá", completou Luiza.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Em virada histórica, Stefani e Pigossi ganham bronze inédito no tênis

Esportes
11:37 | Jul. 31, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

As tenistas Luisa Stefani e Laura Pigossi fizeram história na Olimpíada de Tóquio (Japão). Neste sábado (31), as paulistas conquistaram a medalha de bronze das duplas femininas ao derrotarem Elena Vesnina e Veronika Kudermetova, do Comitê Olímpico Russo, por 2 sets a 1, com parciais de 4/6, 6/4 e 11.

É a primeira vez que o Brasil será representado no pódio olímpico do tênis. Nos Jogos de Atlanta (Estados Unidos), em 1996, Fernando Meligeni chegou à disputa do bronze, mas ficou na quarta posição. A medalha será entregue neste domingo (1º), após a decisão do ouro entre as tchecas Barbora Krejcíkova e Katerina Siniakova e as suíças Viktorija Golubic e Belinda Bencic, as algozes de Stefani e Pigossi na semifinal, em horário a ser definido.

As brasileiras tiveram a participação confirmada na Olimpíada faltando uma semana para o início, após várias desistências. Elas estrearam superando Gabriela Dabrowskim e Sharon Fichman, do Canadá, na primeira rodada. Em seguida, passaram pelas tchecas Karolina Pliskova e Marketa Vondrousova, de virada. Nas quartas, surpreenderam (também de virada) as favoritas Bethanie Mattek-Sands e Jessica Pegula, dos EUA, até a queda na semifinal para Golubic e Bencic.

"Não caiu a ficha do quanto é importante para gente essa medalha. Entramos aos 45 do segundo tempo na Olimpíada e só queríamos representar o Brasil da melhor maneira. Acreditem meninas, acreditem, sempre. Sonhem e trabalhem duro cada dia que vocês podem conquistar, é o meu recado. Escutei uma frase e escrevi no meu caderno antes de vir pra cá: 'jogue pelo amor e não pelo resultado'. E foi assim, estamos muito felizes de trazer essa medalha para casa, para o tênis brasileiro", celebrou Stefani, após o jogo, em comunicado à imprensa.

A partida contra Vesnina e Kudermetova foi de superação a todo instante. Stefani e Pigossi viram as russas abrirem 4 a 1, buscaram o empate, mas cederam uma quebra de serviço e perderam o primeiro set por 6/4. Na parcial seguinte, o cenário se inverteu, com as brasileiras fazendo 2 a 0 e administrando a vantagem para fecharem o set, também em 6/4.

A medalha seria decidida no match tie-break (melhor de dez pontos, em que os tenistas se alternam no serviço a cada dois saques). As russas começaram melhor e abriram 9 a 5 no placar, com quatro chances de fechar a partida. As brasileiras não desistiram, salvaram os match points, viraram o marcador e venceram o jogo após um erro de devolução das rivais.

A conquista de Stefani e Pigossi foi celebrada em publicações de Bruno Soares e Marcelo Melo - que também integram a seleção brasileira de tênis em Tóquio - no Instagram.

 

Além deles, o ex-tenista Gustavo Kuerten, o Guga, ex-número um do mundo, também comemorou o feito da dupla feminina brasileira pelas redes sociais.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Deu medalha: Luisa Stefani e Laura Pigossi conquistam bronze no tênis de duplas feminino

OLIMPÍADAS
05:47 | Jul. 31, 2021
Autor Gabriel Borges
Foto do autor
Gabriel Borges Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

As brasileiras Luisa Stefani e Laura Pigossi conquistaram o bronze na disputa do tênis de duplas feminino, após vencerem a disputa contra a dupla representante do Comitê Russo na Olimpíada de Tóquio 2020. Na madrugada deste sábado, 31, as brasileiras bateram as russas Elena Vesnina e Veronica Kudermetova por 2 sets a 1 após uma virada histórica (parciais de 4/6, 6/4 e 11/9).

A dupla brasileira perdeu o primeiro set por 4-6, mas se recuperou e venceu a segunda parcial por 6-4. No match tie-break, Laura e Luisa venceram por 12-9, após reverterem quatro match points a favor da dupla russa.

Com o resultado, Stefani e Pigossi fizeram a melhor campanha do Brasil na história do tênis olímpico. Até esta madrugada, a melhor campanha brasileira havia sido conquistada por Fernando Meligeni, nos jogos de Atlanta 1996, quando o brasileiro alcançou o quarto lugar na disputa masculina.

LEIA TAMBÉM | Com oito medalhas já garantidas em Tóquio 2020, Brasil ainda pode superar os Jogos do Rio 2016

Luisa Stefani e Laura Pigossi possuem uma história peculiar nas Olimpíadas de Tóquio, a dupla só soube que jogaria os jogos oito dias antes da estreia.

Caminho das brasileiras em Tóquio:

- 2 a 0 contra Dabrowski e Fichman, do Canadá

- 2 a 1 contra Plíková e Vondrouová, da República Tcheca

- 2 a 1 contra Mattek-Sands e Pegula, dos Estados Unidos

- 0 a 2 contra Bencic e Golubic, da Suíça

- 2 a 1 contra Elena Vesnina e Veronica Kudermetova, do Comitê Russo

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Olimpíadas: Tenista espanhola abandona partida em cadeira de rodas por forte calor

esporte
08:00 | Jul. 28, 2021
Autor AFP
Tipo Notícia

A espanhola Paula Badosa (N.29) se despediu nas quartas de final do torneio individual de tênis de Tóquio-2020, quando enfrentava a tcheca Marketa Vondrousova (N.42). Ela passou mal após perder o primeiro set e deixou a quadra em uma cadeira de rodas.

"Foi uma nítida insolação. Ela começou a sentir quando estava 4-3 do primeiro set, em alguns pontos muito longos. Quando o set acabou veio tudo de repente, ela começou a se sentir muito mal", explicou o Dr. Ángel Ruiz Cotorro, chefe médico da Federação Espanhola de Tênis, à rádio pública de seu país (RNE).

O médico explicou em seguida que a tenista se recuperou, mas que "logicamente isso a deixa frágil". "As condições atuais, o calor e a umidade, são extremas. Hoje as pessoas estão sofrendo muito", disse. Os tenistas já haviam criticado as condições nos primeiros dias de jogos, com temperaturas superiores a 30ºC e elevada umidade no início da tarde de Tóquio.

 

mcd-dr/psr/aam

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Tênis: Djokovic supera espanhol e está nas quartas da Olimpíada de Tóquio

tênis
07:16 | Jul. 28, 2021
Autor AFP
Tipo Notícia

O sérvio Novak Djokovic, líder do ranking mundial, garantiu vaga nas quartas de final dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 e vai enfrentar o ídolo local Kei Nishikori, depois de superar com facilidade o espanhol Alejandro Davidovich por 6-3 e 6-1 nas oitavas de final.

LEIA MAIS: Djokovic derrota algoz de cearense e avança às oitavas dos Jogos Olímpicos de Tóquio

Djokovic conseguiu a 21ª vitória consecutiva e mantém o objetivo de conquistar o Golden Slam: vencer os quatro principais torneios do tênis mundial e o ouro olímpico no mesmo ano. Apenas uma pessoa concretizou a façanha até hoje, a alemã Steffi Graff em 1988.

Djokovic já venceu o Aberto da Austrália, Roland Garros e Wimbledon este ano e, em caso de conquista do ouro em Tóquio, faltara apenas do título do US Open.

Antes de enfrentar o japonês, o sérvio derrotou o alemão, que se classificou para a partida após eliminar o cearense Thiago Monteiro. O brasileiro foi superado por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/4. 

 

mw/jc/mcd/dr/fp

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Tênis: Andy Murray cai nas quartas do torneio de duplas

ELIMINADO
05:51 | Jul. 28, 2021
Autor AFP
Tipo Notícia

O britânico Andy Murray, ao lado de Joe Salisburry, foi eliminado nas quartas de final do torneio de duplas dos Jogos de Tóquio pelos croatas Marin Cilic e Ivan Dodig no super tie break, nesta quarta-feira.

Os representantes da Croácia venceram o primeiro set por 6-4, mas Murray e Saliburry alcançaram a vitória no segundo set no tie break por 7-6 (7/2), levando a partida para o super tie break, onde foram superados por 10/7.

Aos 34 anos, Andy Murray buscava o terceiro título nos Jogos, depois do ouro no torneio de simples em Londres-2012 e Rio-2016.

Nas Olimpíadas na capital japonesa, Murray desistiu de participar da competição individual para se concentrar nas duplas.

Na primeira rodada da competição de duplas, Murray e Salisburry eliminaram os franceses Nicolas Mahut e Pierre-Hugues Herbert, vencedores de Roland Garros. Em seguida superaram os alemães Kevin Krawietz e Tim Pütz.

Na semifinal Cilic e Dodig enfrentarão os neozelandeses Michael Venus e Marcus Daniel, que eliminaram os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah.

 


Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags