Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Alison dos Santos projeta final dos 400m com barreiras: "Estou confiante"

Aos 21 anos, o brasileiro entra como um dos destaques na decisão de medalhas
12:51 | Ago. 02, 2021
Autor - Gazeta Esportiva
Foto do autor
- Gazeta Esportiva Autor
Tipo Notícia

Alison dos Santos disputa às 00h20 desta terça-feira a final dos 400 m com barreiras dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Aos 21 anos, o brasileiro entra como um dos destaques na decisão de medalhas.

Nas semifinais disputadas no domingo, Alison quebrou pela quinta vez nesta temporada o recorde sul-americano, com 47.31, o segundo melhor tempo das três séries e a terceira melhor marca do Ranking Mundial de 2021.

+ Rebeca, Zanetti e Caio: veja fotos dos brasileiros nas finais da ginástica artística

“Estou feliz e confiante”, disse o atleta do Pinheiros, aparentemente sem sentir o peso da pressão e da responsabilidade. “Vai ser uma prova muito equilibrada e eu estou entre os candidatos a lutar por um lugar no pódio.”

A tranquilidade é uma das marcas da personalidade de Alison. Tanto que está ensaiando uma dancinha especial para comemorar um bom resultado na final.

“Chamei uns amigos meus para me ajudar na criação. Não vou adiantar, mas estou preparado para comemorar”, brincou.

Alison largará na raia 7, entre o norueguês Karsten Warholm, recordista mundial, na 6, e o catari Adderrahaman Samba, na 8. Outros favoritos ao pódio são o norte-americano Rai Benjamin (5) e Kyrom McMaster, das Ilhas Virgens Britânicas (4).

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Resultados do Brasil na Olimpíada dia 7: medalha no boxe, eliminação no futebol e vitórias no vôlei

ALTOS E BAIXOS
2021-07-30 10:33:00
Autor Lucas Mota
Foto do autor
Lucas Mota Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Time Brasil garantiu medalha no boxe masculino no dia 7 de Olimpíada, marcada por altos e baixos entre resultados importantes e eliminações dolorosas. O POVO faz o balanço do desempenho dos brasileiros entre a noite de quinta-feira, 29, até a manhã desta sexta, 30.

Os destaques positivos do dia 7 foram as vitórias de Abner Teixeira e Bia Ferreira no boxe, da seleção brasileira de vôlei de quadra masculina e da dupla Bruno e Evandro na praia. Tiveram ainda classificações na natação e no atletismo e dupla no caminho do pódio na vela. Entre as participações negativas, as derrotas no judô e a eliminação da equipe de futebol feminino nas quartas de final.

Medalha no boxe
O brasileiro Abner Teixeira venceu Hussein Iashaish, da Jordânia, garantiu vaga nas semifinais da categoria pesada do boxe e, consequentemente, assegurou a primeira medalha do Brasil na modalidade, nos Jogos Olímpicos de Tóquio. No boxe não existe disputa pelo bronze entre os semifinalistas derrotados. Portanto, caso perca no duelo da semifinal, Abner já tem o terceiro lugar no pódio assegurado.

Eliminação de Marta e cia
Em um jogo duro que terminou nos pênaltis, a seleção brasileira feminina de futebol acabou perdendo para o Canadá e deu adeus às Olimpíadas de Tóquio 2020 sem medalha. O jogo, realizado nesta sexta-feira, 30, terminou em 0 a 0 no tempo normal, resultado que seguiu até a prorrogação. Nos pênaltis, o Canadá levou a melhor em 4 a 3.

+ "Peço que as pessoas não apontem o dedo", diz Marta após eliminação do Brasil

Vitória no vôlei contra os EUA
A seleção brasileira de vôlei masculina venceu os Estados Unidos na madrugada desta sexta-feira, 30. A partida terminou em 3 sets a 1 para o Brasil.

Dupla Evandro e Bruno classificada em primeiro
No tie-break, a dupla brasileira formada por Evandro Bruno venceu os poloneses Bryl e Fijalek. O Brasil, que já tinha vaga assegura na próxima fase, garantiu a classificação como primeiro do grupo E com a vitória sobre os adversários da Polônia.

Bruno Fratus avança
O brasileiro Bruno Fratus estreou nesta sexta-feira, 30, na Olimpíada de Tóquio nos 50m livre. O nadador chegou em primeiro lugar de sua bateria com tempo de 21s67, garantindo o quarto melhor tempo geral. Com o resultado, ele avançou para próxima fase da busca pela medalha olímpica.

Bia Ferreira estreia com triunfo
A pugilista Beatriz Ferreira, candidato ao ouro na categoria peso-leve, venceu Wu Shih-yi, representante do Taipé Chinês, e se classificou para as quartas de final. A brasileira teve atuação dominante e conquistou a vitória de forma tranquila por decisão unânime (5 a 0).

Alison dos Santos avança no atletismo
O brasileiro Alison dos Santos estreou na Olimpíadas de Tóquio 2020 na 2ª posição dos 400 metros com barreiras. Esta quinta-feira, 29, é o dia de estreia do atletismo nos Jogos do Japão.

Eliminações no atletismo
Atletas brasileiros não conseguiram avançar no revezamento 4x400m misto (mesmo com recorde), no salto triplo e no arremesso de peso.

Frustração no judô
Os judocas brasileiros Rafael "Baby" e Maria Suelen competiram nas categorias mais pesadas do judô e foram eliminados. Baby perdeu para a lenda francesa Teddy Riner, bicampeão olímpico e dez vezes campeão mundial, na repescagem. Já Maria Suelen foi derrotada nas quartas de final e disputaria a repescagem, mas se contundiu no confronto e precisou abandonar a competição.

+ Judô: Maria Suelen Altheman tem lesão grave no ligamento do joelho esquerdo

Kahena e Martine na briga por medalha
A dupla de velejadoras brasileiras Martine Grael e Kahena Kunze fechou a nona regata da vela categoria 49er em 11º lugar. Com a posição na corrida, última da modalidade nesta sexta-feira, 30, elas mantêm a terceira posição no ranking.

Pepê fora da final na canoagem
O canoísta brasileiro Pepê Gonçalves está fora da final na canoagem slalom da Olimpíada de Tóquio. O atleta foi o 11º a entrar no percurso e fez tempo pior que todos os concorrentes anteriores. Pelas regras da modalidade, apenas os dez melhores atletas avançam para a final.

Eliminação no BMX
A trajetória do brasileiro Renato Rezende nas Olimpíadas de Tóquio chegou ao fim. Ele competiu na segunda bateria da semifinal do ciclismo BMX e terminou na sétima colocação após três corridas. Somente os quatro melhores colocados das duas baterias avançaram à final.

Scheidt fica distante da medalha
O velejador Robert Scheidt está na final da vela categoria laser na Olimpíada de Tóquio. Com 16º lugar na última regata classificatória da modalidade, ele segue na sexta colocação geral. Um dos melhores atletas do Brasil em Olimpíadas, Scheidt tem poucas chances de medalha, no entanto. Matematicamente, o velejador não terá como conseguir o ouro, e precisa de resultados improváveis para subir ao pódio.

Chance de classificação no handebol
Brasil entrou em quadra pela quarta rodada da fase de grupos do handebol masculino nas Olimpíadas de Tóquio. Os brasileiros enfrentaram a Argentina e venceram por 25 a 23. Dessa forma, restando uma partida para disputar, o Brasil ainda tem possibilidade de classificação às quartas de final.

Keno é derrotado no boxe
O brasileiro Keno Marley Machado perdeu para o britânico Benjamin Whittaker nas quartas de final em Tóquio 2020. Com a derrota, ele deu adeus à disputa dos Jogos Olímpicos do Japão.

Brasileiro no hipismo CCE
O cavaleiro Marcelo Tosi, montando Genfly, foi o primeiro brasileiro no picadeiro na competição do hipismo Concurso Completo de Equitação (considerado um triatlo equestre reunindo as modalidades de adestramento, cross-country e salto) na Olimpíada de Tóquio (Japão).

Grael e Borges na vela
A dupla de velejadores brasileiros Marco Grael e Gabriel Borges ficou em sétimo lugar na nona regata da vela 49er na Olimpíada de Tóquio. Eles terminaram a corrida com 1min41s de diferença dos primeiros colocados, José Lima e José Costa, de Portugal.

Brasileira não avança no salto ornamental
Luana Lira ficou em 21º lugar na disputa do salto ornamental na Olimpíada de Tóquio. Com 244,35 pontos, ela não conseguiu se classificar entre as 18 primeiras colocações para seguir às semifinais da categoria.

Rúgbi de 7
O Brasil encerrou sua participação no rúgbi nas Olimpíadas de Tóquio com mais uma derrota, a terceira em três jogos. Dessa forma, a seleção feminina está eliminada do torneio. O revés da noite desta quinta-feira, 29, foi contra Fiji, por 41 a 5.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Boxe: Abner Teixeira se classifica para a semifinal e garante medalha para o Brasil

SEMIFINALISTA
2021-07-30 08:20:00
Autor LucasMota
Foto do autor
LucasMota Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O brasileiro Abner Teixeira venceu Hussein Iashaish, da Jordânia, garantiu vaga nas semifinais da categoria pesada do boxe e, consequentemente, assegurou a primeira medalha do Brasil na modalidade, nos Jogos Olímpicos de Tóquio. O paulista bateu o adversário por decisão dividida.

+ "Enquanto você dormia dia 7": judô sem medalha, vitória no vôlei e queda de Djokovic

Com o resultado, o boxeador garante a primeira medalha do Time Brasil, tendo em vista que no boxe não existe disputa pelo bronze entre os semifinalistas derrotados. Portanto, caso perca no duelo da semifinal, Abner já tem o terceiro lugar no pódio assegurado.

Antes do confronto nas quartas de final, Abner deu show na estreia, quando venceu o britânico Cheavon Clarke. O paulista é bicampeão brasileiro juvenil e de elite e é uma referência do boxe brasileiro na categoria acima dos 91 kg. Nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, em 2019, ele conquistou o bronze.

Mais cedo, o Time Brasil contou com a estreia de Bia Ferreira, favorita ao ouro no peso-leve feminino. Atual campeã mundial, ela venceu a pugilista Shih-Yi Wu, de Taiwan. Por outro lado, Keno Marley perdeu e foi eliminado na Olimpíada.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

"Enquanto você dormia dia 7": judô sem medalha, vitória no vôlei e queda de Djokovic

RESULTADOS
2021-07-30 07:10:00
Autor Lucas Mota
Foto do autor
Lucas Mota Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

As Olimpíadas de Tóquio 2021 estão no dia 7. O Time Brasil enfrentou altos e baixos, com eliminações amargas no judô, BMX e canoagem, que impediram chances de medalhas, e resultados importantes no boxe, vôlei, handebol na vela. O POVO traz um resumo do que aconteceu entre a noite de quinta-feira, 29, e a madrugada de sexta, 30, enquanto você dormia.

+ Olimpíadas de Tóquio: confira calendário completo com dia e horário

O dia 7 contou com a estreia do atletismo na Olimpíada. O brasileiro Alison dos Santos, esperança de medalha na prova 400m com barreiras, avançou. No tênis, a estrela Novak Djokovic está na final.

Vitória de virada no vôlei
A seleção brasileira de vôlei de quadra masculina venceu os Estados Unidos de virada, por 3 a 1, e se recuperou da derrota para o Comitê Olímpico Russo. Com a vitória, o Brasil foi aos oito pontos, na segunda colocação do grupo B. A próxima partida da equipe é contra a França, na noite do sábado, às 23h05 .

Djoko fora da final
O sérvio Novak Djokovic foi derrotado pelo alemão Alexander Zverev por 2 sets a 1. O líder do ranking venceu o primeiro set com parcial de 6/1, mas perdeu os dois seguintes com atuação implacável do rival, número 4, por 6/3 e 6/1.

Brasileira favorita ao ouro no boxe estreia
A baiana Bia Ferreira, campeã mundial e líder do ranking internacional, estreou com vitória tranquila sobre Wu Shih-yi, de Taipé Chinês, no peso-leve. A brasileira é favorita à medalha de ouro na categoria.

Frustração no judô
Os judocas brasileiros Rafael "Baby" e Maria Suelen competiram nas categorias mais pesadas do judô e foram eliminados. Baby perdeu para a lenda francesa Teddy Riner, bicampeão olímpico e dez vezes campeão mundial, na repescagem. Já Maria Suelen foi derrotada nas quartas de final e disputaria a repescagem, mas se contundiu no confronto e precisou abandonar a competição.

Kahena e Martine na briga por medalha
A dupla de velejadoras brasileiras Martine Grael e Kahena Kunze fechou a nona regata da vela categoria 49er em 11º lugar. Com a posição na corrida, última da modalidade nesta sexta-feira, 30, elas mantêm a terceira posição no ranking.

Alison dos Santos começa bem no atletismo
Alison dos Santos estreou na Olimpíadas de Tóquio 2020 na 2ª posição dos 400 metros com barreiras. Com o resultado, ele já se classificou para as semifinais da modalidade. Conhecido como "Piu", o brasileiro ficou atrás apenas de Abderrahman Samba, do Catar.

Pepê fora da final na canoagem
O canoísta brasileiro Pepê Gonçalves está fora da final na canoagem slalom da Olimpíada de Tóquio. O atleta foi o 11º a entrar no percurso e fez tempo pior que todos os concorrentes anteriores. Pelas regras da modalidade, apenas os dez melhores atletas avançam para a final.

Eliminação no BMX
A trajetória do brasileiro Renato Rezende nas Olimpíadas de Tóquio chegou ao fim. Ele competiu na segunda bateria da semifinal do ciclismo BMX e terminou na sétima colocação após três corridas. Somente os quatro melhores colocados das duas baterias avançaram à final.

Scheidt fica distante da medalha
O velejador Robert Scheidt está na final da vela categoria laser na Olimpíada de Tóquio. Com 16º lugar na última regata classificatória da modalidade, ele segue na sexta colocação geral. Um dos melhores atletas do Brasil em Olimpíadas, Scheidt tem poucas chances de medalha, no entanto. Matematicamente, o velejador não terá como conseguir o ouro, e precisa de resultados improváveis para subir ao pódio.

Chance de classificação no handebol
Brasil entrou em quadra pela quarta rodada da fase de grupos do handebol masculino nas Olimpíadas de Tóquio. Os brasileiros enfrentaram a Argentina e venceram por 25 a 23. Dessa forma, restando uma partida para disputar, o Brasil ainda tem possibilidade de classificação às quartas de final.

Keno é derrotado no boxe
O brasileiro Keno Marley Machado perdeu para o britânico Benjamin Whittaker nas quartas de final em Tóquio 2020. Com a derrota, ele deu adeus à disputa dos Jogos Olímpicos do Japão.

Brasileiro no hipismo CCE
O cavaleiro Marcelo Tosi, montando Genfly, foi o primeiro brasileiro no picadeiro na competição do hipismo Concurso Completo de Equitação (considerado um triatlo equestre reunindo as modalidades de adestramento, cross-country e salto) na Olimpíada de Tóquio (Japão).

Grael e Borges na vela
A dupla de velejadores brasileiros Marco Grael e Gabriel Borges ficou em sétimo lugar na nona regata da vela 49er na Olimpíada de Tóquio. Eles terminaram a corrida com 1min41s de diferença dos primeiros colocados, José Lima e José Costa, de Portugal.

Brasileira não avança no salto ornamental
Luana Lira ficou em 21º lugar na disputa do salto ornamental na Olimpíada de Tóquio. Com 244,35 pontos, ela não conseguiu se classificar entre as 18 primeiras colocações para seguir às semifinais da categoria.

Rúgbi de 7
O Brasil encerrou sua participação no rúgbi nas Olimpíadas de Tóquio com mais uma derrota, a terceira em três jogos. Dessa forma, a seleção feminina está eliminada do torneio. O revés da noite desta quinta-feira, 29, foi contra Fiji, por 41 a 5.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Ana Sátila é a primeira brasileira ir a uma final olímpica na canoagem slalom C1

HISTÓRICO
2021-07-29 03:56:00
Autor Gazeta Esportiva
Foto do autor
Gazeta Esportiva Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A brasileira Ana Sátila colocou seu nome na história do esporte do país ao se tornar a primeira brasileira a se classificar para uma final olímpica na canoagem slalom C1, nesta quinta-feira, nos Jogos de Tóquio.

No Centro de Canoagem Slalom Kasai, Ana Sátila precisava fazer o percurso em 128.32 para se para estar na decisão, e acabou registrando o terceiro melhor tempo geral com 114.27, ficando entre as dez atletas que estão na briga pela medalha de ouro. A líder da semifinal foi a australiana Jessica Fox (110.59), seguida pela tcheca Tereza Fiserova (113.23).

A final da conoagem slalom C1 feminina é nesta quinta-feira, às 03H55 (horário de Brasília).

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Futebol: Brasil enfrentará o Egito nas quartas de final da Olimpíada

CONFRONTO DEFINIDO
2021-07-28 12:08:00
Autor AFP
Tipo Notícia

O Brasil segue firme em sua defesa do título olímpico do futebol masculino após vencer a Arábia Saudita (3 a 1) nesta quarta-feira (28), pela última rodada da fase de grupos. A seleção terminou na liderança do Grupo D e vai enfrentar o Egito, segundo colocado da chave C, nas quartas de final no próximo sábado.

Como já havia acontecido na estreia contra a Alemanha (4-2), o atacante Richarlison foi mais uma vez decisivo contra os sauditas nesta quarta, com dois gols na reta final (minutos 77 e 90+3) de uma partida que começou com o Brasil na frente graças ao gol de Matheus Cunha (14). O atacante do Everton é o artilheiro dos Jogos Olímpicos e revelou inspiração de Ronaldo Fenômeno.

"Estou muito feliz de estar marcando gols. Tenho que agradecer aos meus companheiros que estão fazendo um excelente trabalho também. Por isso que a bola está chegando redonda lá na frente. Então eu estou aproveitando as oportunidades", comemorou Richarlison, em entrevista à Rede Globo.

"Estamos crescendo durante a competição e agora é mata-mata. Temos que errar o menos possível para que possamos sair vitoriosos", acrescentou.

O Brasil saiu na frente após uma cobrança de escanteio de Claudinho que Matheus Cunha desviou de cabeça para marcar seu primeiro gol nestes Jogos, após o pênalti perdido contra Alemanha (4-2) na estreia.

O Brasil poderia ter ampliado com uma cabeçada de Antony (20) que bateu no travessão, mas foi a Arábia Saudita quem empatou (27) após um cruzamento em uma cobrança de falta de Salman Al-Faraj para a área que Abdulelah Alamri desviou para o gol, também de cabeça.

O Brasil desequilibrou na reta final graças a Richarlison, depois que Matheus Cunha (66) desperdiçou uma oportunidade mais cedo ao mandar uma bola na trave com o gol inteiro livre.

Aos 77 minutos, Dani Alves cobrou falta da esquerda, abrindo espaços na defesa saudita e permitindo a Bruno Guimarães alçar a bola de volta ao centro da área, onde Richarlison apareceu de cabeça para desviar ao fundo da rede.

Com o Brasil em vantagem, Richarlison queria se firmar como o artilheiro do torneio, no qual já tem 5 gols, e quase fez seu segundo em uma jogada anulada por impedimento de Malcom.

Nos acréscimos, o camisa 10 brasileiro voltou a comemorar, dessa vez para valer. Ele aproveitou um passe de Reinier e só teve o trabalho de empurrar para o gol.

Em outra partida do Grupo D, a Alemanha (4 pontos) foi eliminada ao empatar em 1 a 1 com a Costa do Marfim, que avançou como segundo colocado, com 5 pontos.

Henrich marcou contra para os marfinenses enquanto Löwen fez de falta para os alemães.

Na primeira posição com 7 pontos, o Brasil vai enfrentar os egípcios, que venceram a Austrália por 2-0 na última rodada do Grupo C e ficaram com o segundo lugar da chave.

A primeira colocada do Grupo C foi a Espanha, que empatou em 1-1 com a Argentina, resultado que eliminou a equipe sul-americana. Os espanhóis enfrentarão a Costa do Marfim no sábado.

No Grupo A, o Japão goleou a França por 4-0 e o México venceu a África do Sul por 3-0. O time da casa ficou em primeiro lugar e os mexicanos em segundo na chave.

Pelo Grupo B, a Coreia do Sul goleou Honduras por 6 a 0 e se classificou em primeiro. A Nova Zelândia avançou em segundo lugar ao empatar em 0 a 0 com a Romênia.

Com os resultados, no sábado o Japão enfrenta a Nova Zelândia e o México encara a Coreia do Sul pelas quartas de final.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags