PUBLICIDADE
Olimpíadas
Noticia

Vice-presidente do COB mostra confiança para resultado expressivo em Tóquio

Chefe de Missão no Japão, Marco La Porta destaca número de participação brasileira em modalidades e vê boas chances de medalhas nos Jogos Olímpicos

15:30 | 14/07/2021
Atletas do Time Brasil apresentam uniformes para os Jogos Olímpicos de Tóquio (Foto: Divulgação/COB)
Atletas do Time Brasil apresentam uniformes para os Jogos Olímpicos de Tóquio (Foto: Divulgação/COB)

Para as Olimpíadas de Tóquio, o Time Brasil contará com 31 medalhistas, e, por mais que a pandemia tenha virado um desafio para os atletas, o vice-presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB) e Chefe de Missão em Tóquio, Marco La Porta, mostra-se confiante para ver as melhores performances.

“Planejamos a Missão para os Jogos de Tóquio durante anos. O fuso horário e os hábitos alimentares eram um grande desafio, mas sequer imaginávamos que teríamos um desafio ainda maior com a pandemia. Antigamente, chegávamos aos Jogos com cinco a sete modalidades com chances de medalha. Hoje, passamos de dez. Estamos ansiosos para ver nossos atletas atingirem suas melhores performances durante os Jogos Olímpicos”, afirmou La Porta.

A conquista de medalhas e a busca pela melhor representação esportiva para o Brasil, além de ser uma meta, vai trazer alegria para os telespectadores dos Jogos Olímpicos, relatou Jorge Bichara, diretor de Esportes do COB. “Das 50 modalidades em disputa, nos classificamos em 35 (70%). É um número significativo. Temos uma delegação de qualidade, com atletas que conquistaram resultados expressivos nos últimos anos e que vão fazer seu melhor para trazer alegria e orgulho para a população brasileira”, completou.

Protocolos contra a Covid-19

Desde o embarque no Brasil até a chegada no Japão, o COB colocou em prática todo planejamento estabelecido, com os atletas sendo testados diariamente.

“Dos nossos 301 atletas, 271 foram vacinados com primeira dose e 226 com a segunda dose, ou seja, 75% da nossa delegação está vacinada. Isso nos traz bastante segurança”, disse Ana Carolina Corte, coordenadora de serviços médicos do COB.

“A delegação utiliza um elevador próprio no hotel, usamos máscara N95, higiene de mãos todo o tempo, alimentação num local exclusivo e testagem diária de todos do hotel e de nossa delegação. Isso tudo nos ajudar a monitorar nossos atletas e a garantir a saúde deles”, completou a Ana Carolina.