PUBLICIDADE
Mais Esportes
NOTÍCIA

Daniel Dias, maior atleta paralímpico do país, anuncia aposentadoria após Tóquio

Ele conquistou mais de 90 medalhas ao todo na carreira, somando Parapan, Mundial de Natação e Jogos Paralímpicos

15:57 | 12/01/2021
Rio de Janeiro - Brasileiro Daniel Dias leva medalha de ouro nos 200m nado livre S5 nos Jogos Paralímpicos Rio 2016, no Estádio Aquático (Fernando Frazão/Agência Brasil) (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)
Rio de Janeiro - Brasileiro Daniel Dias leva medalha de ouro nos 200m nado livre S5 nos Jogos Paralímpicos Rio 2016, no Estádio Aquático (Fernando Frazão/Agência Brasil) (Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)

Daniel Dias se tornou o maior nadador medalhista paralímpico do mundo e agora, nesta terça-feira, 12, anunciou que vai dar adeus às piscinas e se aposentar após os jogos de Tóquio, no meio deste ano.

“Esta decisão já está tomada há um tempo, eu já venho traçando objetivos e o plano de anunciar a aposentadoria. Sou muito grato pela natação. Eu jamais imaginei que eu chegaria aonde cheguei. Se eu fosse escrever, lá quando eu comecei há 16 anos atrás, tudo que eu conquistei, eu jamais eu iria conseguir escrever isso, colocar nas palavras se eu fosse ler esta carta hoje, não seria tão perfeito como foi”, disse emocionado.

Aos 32 anos de idade, Daniel conquistou mais de 90 medalhas ao todo - considerando Parapan, Mundiais de Natação e Jogos Paralímpicos. O atleta diz estar fechando um ciclo, mas espera contribuir de fora para o crescimento do esporte.

“A vida do atleta é feita de ciclos, fases, e por isso eu decidi parar, resolvi dar o adeus à piscina porque eu vejo que a minha contribuição com a natação paralímpica já foi excepcional. Foi além do que eu esperava. E hoje eu vejo que eu posso continuar na natação de outra maneira, fazendo outras coisas e ajudando ainda mais a fazer a natação ser uma referência no país e no mundo”.

Os Jogos Paralímpicos de Tóquio acontecem entre 24 de agosto e 05 de setembro. Daniel Dias deve competir em quatro provas individuais e uma de revezamento para então dar adeus à piscina.

“É o final de um ciclo e fases da nossa vida. E sem dúvida é o maior evento do Movimento Paralímpico e poder dizer o adeus nesse evento, é um momento espetacular, um momento de muita alegria”, completou o atleta.