Vettel admite erro na estratégia da Ferrari e vê Mercedes superiorMais Esportes | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Vettel admite erro na estratégia da Ferrari e vê Mercedes superior

De olho na alta temperatura da pista em Interlagos, a Ferrari optou por uma estratégia diferente da adotada por outras equipes no GP Brasil de Fórmula 1, no último domingo. Ambos os pilotos largaram com pneus macios, de faixa amarela, enquanto os demais saíram com os vermelhos, chamados de supermacios. Largando do segundo lugar no [?]

07:15 | 12/11/2018

De olho na alta temperatura da pista em Interlagos, a Ferrari optou por uma estratégia diferente da adotada por outras equipes no GP Brasil de Fórmula 1, no último domingo. Ambos os pilotos largaram com pneus macios, de faixa amarela, enquanto os demais saíram com os vermelhos, chamados de supermacios.

Largando do segundo lugar no grid, Sebastian Vettel reprovou a estratégia ao final da corrida. O alemão, ultrapassado por Valtteri Bottas na primeira curva, não conseguiu acompanhar o ritmo das Mercedes e foi perdendo posições durante a prova.

Mesmo calçando compostos médios e depois os supermacios, Vettel não conseguiu ameaçar os líderes e terminou no modesto sexto lugar, mais de 26 segundos atrás de Lewis Hamilton, vencedor da prova.

?Honestamente, eu não acho que foi uma vantagem para nós começar com os pneus macios, porque os supermacios duraram mais do que o esperado. A primeira parte da minha largada foi boa, mas a segunda não foi. Eu não tinha para onde ir com Lewis na minha frente?, analisou.

?Obviamente, não foi uma corrida fácil e eu não estou feliz com o sexto lugar. Tentei fazer o meu melhor, me esforcei nas retas, mas o carro estava difícil de dirigir?, acrescentou.

O tetracampeão mundial ao menos se disse satisfeito com o desempenho de seu companheiro de equipe, que permaneceu no terceiro lugar do campeonato. ?Estou feliz que Kimi tenha conseguido ir ao pódio, porque foi um bom resultado para nós, mesmo que não tenhamos vencido o Mundial de Construtores?, afirmou.

Com a vitória de Hamilton e a quinta posição de Bottas, a Mercedes chegou aos 620 pontos, 67 a mais que a Ferrari, e conquistou o pentacampeonato do Mundial de Construtores, ampliando o jejum de títulos da escuderia italiana para dez anos.

?Acho que não tivemos aderência suficiente. Lewis e Bottas trabalharam juntos e eu não tive chance. Não há muito o que dizer deste ano. A Mercedes tem sido mais forte do que nós. Temos apenas que parabenizá-los?, resignou-se.

Com 302 pontos, Sebastian Vettel ficou com o vice-campeonato por pilotos, atrás de Lewis Hamilton, assim como ocorreu em 2017. A temporada deste ano termina no próximo dia 25, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes.

Gazeta Esportiva

TAGS