Russos da ?nova geração? vencem em Paris e continuam em ótima fase no anoMais Esportes | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Russos da ?nova geração? vencem em Paris e continuam em ótima fase no ano

Nesta terça-feira, dois jovens talentos da ?nova geração? do tênis mundial mostraram mais uma vez porque almejam grandes conquistas também no ano que vem. Isso porque, Karen Khachanov e Daniil Medvedev, ambos com 22 anos, venceram suas partidas e avançaram no Masters 1000 de Paris, o último torneio desta categoria na temporada. Atual número 18 [?]

14:15 | 30/10/2018

Nesta terça-feira, dois jovens talentos da ?nova geração? do tênis mundial mostraram mais uma vez porque almejam grandes conquistas também no ano que vem. Isso porque, Karen Khachanov e Daniil Medvedev, ambos com 22 anos, venceram suas partidas e avançaram no Masters 1000 de Paris, o último torneio desta categoria na temporada.

Atual número 18 do mundo, Khachanov iria enfrentar o britânico Kyle Edmund, porém o cabeça de chave desistiu do torneio e o australiano Matthew Ebden entrou em seu lugar como Lucky Loser (quando um tenista da chave principal pede desistência). Curiosamente, o atleta da Oceania não aguentou ficar o tempo todo em quadra e pediu desistência quando o placar mostrava 6/2 e 2/0 a favor do russo, que avançou para a terceira rodada do Masters 1000 de Paris.

Nesta temporada, Khachanov vive sua melhor fase como profissional e tenta um resultado expressivo em torneios de nível Masters 1000. Em 2018, o russo venceu os títulos do ATP 250 de Marseille de Moscou, dois dos seus três troféus conquistados na curta carreira.

Já Medvedev teve uma tarefa, que na teoria, seria bem mais complicada, já que o tenista russo teria pela frente Pablo Carreno-Busta, semifinalista do US Open no ano passado e um dos excelentes tenistas espanhóis na atualidade. No entanto, nada que o jovem tenista não conseguisse lidar, pois venceu por 2 sets a 0, duplo 6/2, sem dar chances para o oponente.

O talentoso atleta de 22 anos também vive um momento de ápice na carreira, assim como seu compatriota. Em 2018, Medvedev conquistou todos os três títulos que teve na sua carreira, sendo o principal deles o mais recente, quando venceu o ATP 500 de Tóquio, ao derrotar o tenista da casa Kei NIshikori na grande decisão. Além disso, é o atual número 17 do mundo e almeja chegar ao Top-10 no ano que vem, assim como Khachanov.

Gazeta Esportiva

TAGS