Huertas exalta retorno da Seleção ao Brasil e pede arena lotadaMais Esportes | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Huertas exalta retorno da Seleção ao Brasil e pede arena lotada

O início da trajetória da Seleção Brasileira de Basquete na segunda fase das Eliminatórias para a Copa do Mundo de Basquete, em 2019, não foi nem de longe a desejada pelo treinador Aleksandar Petrovic, que viu seus comandados serem derrotados pelo Canadá por 85 a 77. Entretanto, o revés já faz parte do passado e [?]

09:15 | 16/09/2018

O início da trajetória da Seleção Brasileira de Basquete na segunda fase das Eliminatórias para a Copa do Mundo de Basquete, em 2019, não foi nem de longe a desejada pelo treinador Aleksandar Petrovic, que viu seus comandados serem derrotados pelo Canadá por 85 a 77. Entretanto, o revés já faz parte do passado e o objetivo é voltar a triunfar tendo a favor o apoio da torcida.

Neste domingo, às 21h (de Brasília), a Seleção volta a quadra para medir forças com Ilhas Virgens, dentro da Goiânia Arena, casa do time na primeira fase da competição. E um dos destaques da equipe, o capitão Marcelinho Huertas, que volta a jogar em terra natal desde os Jogos Olímpicos de 2016, exaltou a torcida brasileira e pediu arquibancadas cheias.

?Muito legal poder jogar na frente do nosso público e ter o apoio dos nossos fãs e de nossas famílias. É legal também ter a molecada e o pessoal do basquete presentes, já que infelizmente nós não tivemos a oportunidade de jogar competições oficiais importantes no Brasil durante um período muito grande, com exceção das Olimpíadas, obviamente. Então temos que aproveitar isso aí e trazer o torcedor para perto de nós?, disse Huertas.

?Acho que nós temos uma responsabilidade grande de jogar no Brasil e fazendo nosso dever de casa praticamente garantiremos a vaga para o Mundial do ano que vem. Sabemos da importância desses jogos, respeitando sempre todos os rivais, e temos que sair jogando duro. Teremos a oportunidade neste domingo de conquistar nossa sexta vitória na competição, o que já nos deixaria mais próximo da vaga. Então vamos focar nesse confronto que é o que temos nesta janela e mais para frente pensamos nos próximos?, completou.

O histórico recente da Seleção na Arena em Goiás é animador, já que foi palco dos triunfos sobre Chile e Colômbia, pela segunda janela da primeira fase da competição. Mas agora, vindo de uma derrota, a missão é, segundo o próprio armador, conter a ansiedade, não repetir os erros da partida contra o Canadá e ter inteligência nos momentos cruciais da partida.

?Às vezes dentro do jogo nos encontramos num momento muito bom, como aconteceu contra o Canadá, e queremos virar o placar de uma maneira muito rápida, acelerando o jogo e isso não nos favoreceu. Também acabamos nos precipitando em algumas ocasiões quando conseguimos tirar a diferença. Que isso sirva de aprendizado caso num eventual jogo a gente jogue atrás novamente ou até mesmo quando estivermos na frente do placar, temos que saber controlar o ritmo do jogo de acordo com o que nos interessa na partida?, explicou Marcelinho Huertas.

Gazeta Esportiva

TAGS