?Não se ganha torneios Masters 1000 com frequência?, afirma NadalMais Esportes | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


?Não se ganha torneios Masters 1000 com frequência?, afirma Nadal

Líder do ranking mundial e principal tenista em 2018, Rafael Nadal vive um de seus melhores momentos na carreira mesmo com 32 anos e um momento difícil há algumas temporadas. Com o título de Toronto, conquistado no último domingo após vencer o jovem grego Stefanos Tsitsipas, o espanhol destacou seu rendimento no Canadá e ressaltou [?]

09:30 | 13/08/2018

Líder do ranking mundial e principal tenista em 2018, Rafael Nadal vive um de seus melhores momentos na carreira mesmo com 32 anos e um momento difícil há algumas temporadas. Com o título de Toronto, conquistado no último domingo após vencer o jovem grego Stefanos Tsitsipas, o espanhol destacou seu rendimento no Canadá e ressaltou a importância de ganhar o torneio.

?É uma grande forma de começar a temporada de quadras duras. Ser campeão aqui em Toronto foi muito importante, não se vence torneios Masters 1000 com frequência. A verdade é que sinto que estou evoluindo a cada partida que faço neste tipo de piso. É fundamental vencer, principalmente quando não se joga bem. Se você tivesse me dito duas semanas atrás (que eu ganharia Toronto) eu não teria acreditado?, afirmou Nadal logo após a vitória diante do jovem tenista grego.

O atual líder do ranking também aproveitou para elogiar o torneio e o público que acompanhou sua trajetória até o título. ?Em várias oportunidades eu não pude competir aqui no Canadá, muito por causa das muitas lesões que tive em minha carreira. Gostaria de ter vindo em mais oportunidades. Essa foi uma semana fantástica. Esse apoio do público é o que me faz acordar todos os dias e treinar com a maior paixão possível?.

Com o título no Canadá, Nadal se isolou ainda mais no topo do ranking mundial, ainda mais com Federer, segundo colocado no momento, dificilmente jogar dois torneios seguidos por causa da idade avançada. Além de se manter na liderança, o espanhol pode sonhar em bater mais recordes, já que ficou 184 semanas como número 1 do mundo em sua carreira, sendo assim o sexto maior tenista da história neste quesito. O recordista é o próprio suíço, que já se sentiu nessa posição em 310 semanas.

No entanto, o Touro Miúra não ganhará mais pontos nesta semana já que, logo após a vitória diante de Tsitsipas, anunciou que não jogará o Masters 1000 de Cincinnati, que tem início nesta semana. De acordo com o próprio tenistas espanhol, o objetivo é aproveitar os próximos dias e descansar, para que esteja fisicamente bem para os próximos torneios da temporada.

Gazeta Esportiva

TAGS