Djokovic celebra boa fase, mas admite necessidade de evolução nos EUAMais Esportes | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Djokovic celebra boa fase, mas admite necessidade de evolução nos EUA

Novak Djokovic começou o Aberto dos Estados Unidos com duas vitórias e a manutenção da boa fase, que se estendeu com os títulos de Wimbledon e Cincinnati nos últimos meses, mas com atuações que ainda não encheram os olhos nem mesmo do próprio tenista. Após superar o norte-americano Tennys Sandgren por 3 a 1, mesmo [?]

10:30 | 31/08/2018

Novak Djokovic começou o Aberto dos Estados Unidos com duas vitórias e a manutenção da boa fase, que se estendeu com os títulos de Wimbledon e Cincinnati nos últimos meses, mas com atuações que ainda não encheram os olhos nem mesmo do próprio tenista. Após superar o norte-americano Tennys Sandgren por 3 a 1, mesmo placar da estreia, o sérvio reconheceu a necessidade de evolução.

?Tudo se trata de um processo. Trabalhamos todos os dias para colocar as coisas nos devidos lugares e buscar a perfeição no meu jogo. Os últimos meses têm sido muito bons em relação a resultados e isso me deixa empolgado, mas também sei da necessidade de melhorar alguns elementos para que o nível do jogo aumente?, disse Djokovic.

Em entrevista concedida ao diário Sport Klub, o tenista sérvio ainda comentou sobre seus treinamentos e exaltou o trabalho realizado por Pepe Imaz. Desde que voltou a fazer parceria com o eslovaco Marjan Vadja, seu guru tem sido deixado de lado, mas não por conta de algum rompimento entre as partes, ao menos segundo o que afirma o número seis do ranking na atualidade.

?Pepe segue sendo uma pessoa próxima a mim e na vida da minha família. Quando comecei a perder começaram a escrever sobre Pepe, sobre a nutrição e sobre tudo que estava junto. A maioria das pessoas toma suas próprias decisões e não gosto de apontar culpados, eu assumo minhas decisões. Tenho 31 anos e ninguém pode influenciar minha vida para que ela mude por completo?, acrescentou.

Com a classificação para a terceira fase, Djokovic irá medir forças com o francês Richard Gasquet. Se for levado em conta o retrospecto, o sérvio leva muita vantagem, com 12 vitórias em 13 confrontos.

Gazeta Esportiva

TAGS