Após derrota, Murray critica postura de VerdascoMais Esportes | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Após derrota, Murray critica postura de Verdasco

Ex-número um do mundo, Andy Murray não conseguiu avançar para a terceira rodada do US Open, último Grand Slam da temporada, já que perdeu para Fernando Verdasco na última quarta-feira. No entanto, o britânico não ficou calado após o tropeço e criticou a postura do tenista espanhol durante a pausa de 10 minutos por causa [?]

10:45 | 30/08/2018

Ex-número um do mundo, Andy Murray não conseguiu avançar para a terceira rodada do US Open, último Grand Slam da temporada, já que perdeu para Fernando Verdasco na última quarta-feira. No entanto, o britânico não ficou calado após o tropeço e criticou a postura do tenista espanhol durante a pausa de 10 minutos por causa do forte calor que tomou conta das quadras em Nova York.

?Fui tomar uma ducha e, enquanto isso, ele (Verdasco) foi tomar um banho de gelo. Assim que eu terminei,  eu o vi conversando com seu treinador e um duplista espanhol.Eu acredito que os tenistas não devam conversar com seu técnico durante a pausa e por causa disso chamei o supervisor e disse para ele que havia regras que deveriam ser respeitadas?, disse Murray durante a entrevista coletiva.

O ex-número um do mundo destacou que não estava culpando o tenista espanhol, mas que desejava uma rigidez maior da organização quanto às regras do torneio. ?Eu não culpo Fernando e sua equipe. Provavelmente, eles não sabiam quais eram as regras, não estavam tentando quebrá-las, mas por isso os tenistas deveriam ser acompanhados por um supervisor para saber se estão cumprindo mesmo as regras?.

Por fim, o tenista britânico afirmou que tinha ciência das regras por causa que seu técnico foi questionar a organização anteriormente. ?Meu técnico foi perguntar quais eram as regras e eles nos deram um documento onde tudo foi explicado, passo a passo. A verdade é que esta foi a primeira vez que fazemos isso, então o que eu gostaria é de um protocolo claro do que pode ser feito nesse período de 10 minutos?.

Com a derrota, Murray continua buscando uma recuperação na temporada, atrapalhada pelos problemas físicos. Atual número 382 do mundo, o britânico teve seu melhor ano na carreira em 2016, quando dominou o segundo semestre e subiu ao topo do ranking pela primeira vez desde que se tornou tenista profissional, em 2005.

Gazeta Esportiva

TAGS