PUBLICIDADE
Esportes

Ex-presidente da Ferrari, Sergio Marchionne morre aos 66 anos

Nesta quarta-feria, os fãs do automobilismo tiveram uma péssima notícia. O italiano Sergio Marchionne, ex-presidente da Ferrari e um dos responsáveis pelo momento positivo da construtora nos últimos anos, não resistiu uma embolia e morreu aos 66 anos. O ex-dirigente tinha deixado de trabalhar na última semana e estava internado no Hospital Universitário de Zurique. Marchionne assumiu a [?]

09:45 | 25/07/2018

Nesta quarta-feria, os fãs do automobilismo tiveram uma péssima notícia. O italiano Sergio Marchionne, ex-presidente da Ferrari e um dos responsáveis pelo momento positivo da construtora nos últimos anos, não resistiu uma embolia e morreu aos 66 anos. O ex-dirigente tinha deixado de trabalhar na última semana e estava internado no Hospital Universitário de Zurique.

Marchionne assumiu a presidência da Ferrari na temporada de 2016 e deixa viúva e dois filhos, que estiveram em Zurique presente com o ex-dirigente até o dia de hoje.Antes de se afastar para focar no tratamento, Marchionne conciliava seus esforços com a construtora italiana da Fórmula 1 e com a Fiat.

Extremamente influente na modalidade automobilística, Marchionne teve grande importância para que a Ferrari melhorasse nos últimos anos a ponto de voltar a ser uma das principais candidatas ao título. Ele assumiu o comando  no lugar de Luca di Montezemolo e apostou em profissionais italianos para estruturar a famosa construtora.

Após a informação do falecimento de Marchionne, muitos influentes da Fórmula 1 e do automobilismo se manifestaram, lamentando o ocorrido e desejando o melhor para a família do italiano. Um dos que falaram sobre a morte do ex-dirigente foi Toto Wolff, atual diretor executivo da Mercedes.

?É um dia triste para todos nós na Fórmula 1. Perdemos um enorme apoiador do nosso esporte, um competidor digno e intenso, e também um amigo. Nossos mais fortes sentimentos de carinho estão com a família de Sergio e todos na Scuderia Ferrari neste momento muito difícil?, lamentou Wolff através de uma publicação no Twitter.

Atualmente, a Ferrari está na briga pelo título da temporada, com os pilotos Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen em alta, na segunda a terceira posição, respectivamente. Além disso, o fim de ano pode ter troféu na disputa de construtores, já que a italiana está a apenas oito pontos da líder britânica Mercedes, que tem os pilotos Lewis Hamilton e Valtteri Bottas.

Gazeta Esportiva

TAGS