PUBLICIDADE
Esportes

?Pretendo jogar no Brasil até me aposentar?, afirma Tifanny

Um dos destaques da última temporada, Tifanny está mais do que confiante para fazer ainda melhor na edição 2018/2019 da Superliga Feminina de Vôlei. Destaque do Sesi Vôlei Bauru, a oposta falou durante a apresentação oficial da equipe sobre suas expectativas no clube e quais são seus objetivos na carreira. ?Eu pretendo jogar no Brasil [?]

16:00 | 04/06/2018

Um dos destaques da última temporada, Tifanny está mais do que confiante para fazer ainda melhor na edição 2018/2019 da Superliga Feminina de Vôlei. Destaque do Sesi Vôlei Bauru, a oposta falou durante a apresentação oficial da equipe sobre suas expectativas no clube e quais são seus objetivos na carreira.

?Eu pretendo jogar no Brasil até minha aposentar. Eu fui muito bem recebida aqui e desta forma eu fico perto da minha família. Quanto à Seleção Brasileira, é um objetivo que tenho na carreira e assim que der certo, estarei lá defendendo meu país. Estou acompanhando as meninas e estou torcendo sempre por elas?, destacou Tifanny durante a apresentação oficial do Sesi Vôlei Bauru.

Recentemente, a atleta passou por um procedimento estético, suavizando traços faciais percebidos como masculinos, de modo que ela se sentisse mais confortável com a identificação visual de seu gênero no próprio rosto. A atleta afirmou que além do resultado positivo na questão da estética, o procedimento também fez com que ajudasse na sua respiração, tanto dentro como fora de quadra.

Para o técnico Anderson Rodrigues, Tifanny é uma excelente jogadora para a Liga e sua presença é algo positivo para todos. Na última temporada, a jogadora foi um dos grandes destaques positivos do Vôlei Bauru e terá a presença de outras boas jogadoras ao seu lado para evoluir ainda mais.

?Eu acho que ela vai ser importantíssima pro grupo. Na minha opinião, um dos erros do Bauru na última temporada foi ter colocado a Tifanny como a ?salvadora da pátria?. Não podemos esquecer que é um esporte coletivo, não tem como uma única jogadora fazer a diferença. É claro que em certos momentos ela pode decidir, mas eu não vou depositar toda essa responsabilidade nela?, disse o comandante.

?Com certeza a Tifanny vai nos ajudar, e muito. Porém nosso grupo tem outras jogadoras que também são de alto nível. A Valentina, a Fabíola é uma ótima levantadora e uma líder dentro de quadra, a Palacio, são jogadoras com muita experiência, que já jogaram Mundiais e Grand Prix. Todas são importante para o grupo?, complementou o técnico do Sesi Vôlei Bauru?, complementou o treinador.

A própria Tifanny concordo com a ideia do treinador, destacando que o importante é a vitória do grupo após o fim da partida. ?Não adiante eu fizer 37 pontos em uma partida e perder o jogo. Eu prefiro fazer 10, que minha companheira faça 10, que a outra faça 10 e que com isso a gente saia do jogo com a vitória. Nós somos uma equipe, trabalhamos , ganhamos e perdemos como um grupo, isso não vai mudar?.

Quem também elogiou a presença da oposta foi a líbero Tássia. Para ela, a companheira de time tem tudo para evoluir ainda mais nas próximas temporadas e que sua presença no grupo acrescenta o projeto proposto pelo Sesi Vôlei Bauru.

?A Tifanny já mostrou muito na última temporada. Quando a gente não pode e tá jogando contra é uma situação, agora tenho a oportunidade de jogar junto com ela, então a gente aceita essa proposta. Melhor estando com ela do que ficar no time adversário tomando bolada. Vai ser fantástico, ela já teve um crescimento fantástico e tem tudo para se destacar na equipe. É bom pra todo mundo, tanto pra mim, pra ela, quanto para o projeto em si?.

* Especial Gazeta Esportiva 

 

 

Gazeta Esportiva

TAGS