PUBLICIDADE
Esportes

Gilson Kleina exalta empate conquistado com um jogador a menos

Mesmo com um a menos desde 37 minutos do primeiro tempo, a Chapecoense conseguiu arrancar um empate em 3 a 3 diante do Atlético-MG, no Estádio Independência, pelo Campeonato Brasileiro. Jogando fora de casa e com inferioridade numérica por um longo período, o resultado foi visto com bons olhos pelos catarinense, inclusive pelo treinador Gilson [?]

20:15 | 02/06/2018

Mesmo com um a menos desde 37 minutos do primeiro tempo, a Chapecoense conseguiu arrancar um empate em 3 a 3 diante do Atlético-MG, no Estádio Independência, pelo Campeonato Brasileiro. Jogando fora de casa e com inferioridade numérica por um longo período, o resultado foi visto com bons olhos pelos catarinense, inclusive pelo treinador Gilson Kleina, que exaltou a estratégia da equipe e entrega dos atletas.

?Pelas circunstâncias temos que valorizar esse ponto. Nossa equipe teve uma postura para equilibrar o jogo, fizemos uma outra estratégia. Tenho certeza que o adversário achou que iríamos esperar. Tanto que posicionamos as linhas em cima dos zagueiros, sabíamos que essa bola tinha que ter dificuldade de chegar no Cazares e Roger Guedes, onde vejo que o adversário tem os pontos fortes. Tentamos tirar a saída do primeiro volante. Sabemos do volume do Atlético?, disse o comandante.

O treinador ainda avaliou que o árbitro Bruno Arleu de Araujo errou em dois lances capitais do duelo. Ao não expulsar Fábio Santos no lance do pênalti para a Chape e na penalidade marcada à favor dos mineiros.

?Nossa equipe, ela se perdeu um pouco com o pênalti que sofremos. Ali deixa uma situação que se for dar pênalti assim, tem que dar mais de cinco, seis por rodada. Não acontece nada no lance. Agarra, agarra normal de outros jogos. Fez com que o time desequilibrasse um pouco e aí veio a expulsão do Leandro Pereira. Corrigimos, sabíamos que tínhamos que estar com as linhas próximas, pois a infiltração deles é muito grande. O volume do Atlético-MG é por dentro. E suportamos, buscamos o empate. Ali fica minha avaliação no pênalti, era o último homem, caberia o vermelho. Conseguimos buscar, sofremos no fim, aguentamos. No fim ainda fui expulso?, concluiu Kleina.

O resultado deixa a Chape com 10 pontos e, provisoriamente, na 13ª colocação. Na próxima rodada do Brasileiro, a equipe vai ao Barradão, nesta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), para enfrentar o Vitória.

Gazeta Esportiva