PUBLICIDADE
Esportes

Diretor de prova da F1 defende punição dada a Vettel

O Grande Prêmio da França ? retornando ao calendário depois de 10 anos ? foi marcado, não só pelo desempenho impecável de Lewis Hamilton, mas por polêmica envolvendo Sebastian Vettel. Logo na primeira curva, o alemão perdeu o ponto de freagem e acabou tocando em Valtteri Bottas, com ambos os pilotos caindo para as últimas [?]

14:30 | 25/06/2018

O Grande Prêmio da França ? retornando ao calendário depois de 10 anos ? foi marcado, não só pelo desempenho impecável de Lewis Hamilton, mas por polêmica envolvendo Sebastian Vettel. Logo na primeira curva, o alemão perdeu o ponto de freagem e acabou tocando em Valtteri Bottas, com ambos os pilotos caindo para as últimas posições.

Pelo incidente, Vettel recebeu punição de cinco segundos adicionados durante um pit stop, a qual foi bastante questionada como insuficiente, especialmente pelo tamanho dano causado à prova do piloto da Mercedes. No entanto, o diretor de provas da Fórmula 1, Charlie Whiting, defendeu a punição, dizendo que ela foi coerente.

?Os comissários tinham quatro opções: uma penalidade de cinco segundos, dez segundos, um drive-through (passagem pelo pit-stop) ou um stop and go (para nos boxes e segue). Eles escolheram uma penalidade de cinco segundos, que é consistente com outros incidentes desse tipo. Se você observar as consequências de um incidente, talvez possa pensar diferente. Mas os comissários tentam não fazer isso?, explicou.

Vettel cumpriu a punição de cinco segundos em seu segundo pit stop e ainda assim terminou 18 segundos à frente de Bottas, na quinta colocação.

A Fórmula 1 desembarca na Áustria já neste fim de semana para o Grande Prêmio da temporada. Lewis Hamilton lidera o campeonato com 145 pontos, 14 a mais que o segundo colocado, Sebastian Vettel.

Gazeta Esportiva

TAGS