PUBLICIDADE
Esportes

Federação peruana lamenta punição de Guerrero: ?Nos fará falta?

A ampliação da pena de Paolo Guerrero para 14 meses foi um grande impacto para o Peru. A seleção peruana não poderá contar com seu principal jogador, o maior artilheiro da história da equipe, na Copa do Mundo da Rússia, competição que o Peru não disputa há 36 anos. Na tarde desta segunda-feira, a Federação [?]

17:45 | 14/05/2018

A ampliação da pena de Paolo Guerrero para 14 meses foi um grande impacto para o Peru. A seleção peruana não poderá contar com seu principal jogador, o maior artilheiro da história da equipe, na Copa do Mundo da Rússia, competição que o Peru não disputa há 36 anos.

Na tarde desta segunda-feira, a Federação Peruana emitiu um comunicado oficial, lamentando a ausência de seu capitão e reiterou que nada pode fazer diante da decisão do Tribunal Arbitral do Esporte (TAS).

Mãe de Guerrero diz que filho está ?destroçado? e cita possível complô

Como já cumpriu seis meses de suspensão, Guerrero poderá voltar a jogar em oito meses. Com isso, o atacante só poderá entrar em campo novamente a partir de 2019, colocando em dúvida sua renovação de contrato com o Flamengo, que termina em agosto.

Vale ressaltar que o TAS afirmou que a punição foi dada por negligência do camisa 9, confirmando que o peruano não é dependente e nem ingeriu drogas de forma a melhorar seu desempenho.

Confira o comunicado na íntegra:

?Diante da decisão emitida hoje pelo TAS, a Federação Peruana de Futebol lamenta profundamente a ampliação da penalidade imposta ao nosso importante jogador Paolo Guerrero, que sempre nos mostrou um comportamento exemplar.

Por outro lado, consideramos necessário esclarecer que, de acordo com os regulamentos da Fifa, a Federação Peruana de Futebol não participa dos procedimentos disciplinares conduzidos contra os jogadores, pela suposta violação do Regulamento Antidoping.

Sem dúvida, Paolo nos fará falta na Rússia, mas estamos convencidos de que a equipe formada, cheia de coragem e determinação, deixará o nome do Peru em alta. Nenhuma adversidade, por mais difícil que seja, como nossa seleção mostrou, vai nos parar.

Unidos mais do que nunca. Arriba, Peru?.

Gazeta Esportiva

TAGS