PUBLICIDADE
Mais Esportes
NBB

Com final tenso, Cearense vence primeiro jogo das quartas de final contra o Paulistano

23:14 | 16/04/2018
Carcará venceu três dos quatro quartos. Foto: Tatiana Fortes/O POVO
O Basquete Cearense largou com vitória no primeiro jogo da melhor de cinco das quartas de final do NBB. No Ginásio Paulo Sarasate, o Carcará fez 72 a 67 no Paulistano e abriu a possibilidade de avançar para as semifinais já nos dois jogos em São Paulo, no Ginásio Antônio Prado Júnior. O primeiro acontece já na sexta-feria, às 19 horas.

Os donos da casa foram melhores na maior parte do jogo, tanto que venceram três dos quatro quartos, empurrados pelos 7.220 torcedores presentes. Sualisson foi o cestinha do Cearense, marcando 18 pontos, e um dos símbolos da vitória que parecia fácil, mas terminou de forma tensa.

O Paulistano cresceu nos últimos dez minutos de jogo e fez uma diferença de dez pontos cair para dois. O último minuto da partida foi marcado por muitos pedidos de tempo dos técnicos e lances livres. No final, mesmo perdendo o último quarto, o Carcará conseguiu recuperar metade da vantagem que construiu. 

O Jogo

No primeiro quarto a primeira bola só caiu com dois minutos e oito segundos jogados. Felipe acertou uma cesta de três pontos para o Cearense e levantou a arquibancada do Ginásio Paulo Sarasate. Aliás, os arremessos para três pontos fizeram a diferença a favor do Carcará nos primeiros dez minutos, já que de seis tentativas, quatro foram acertadas, diferente do Paulistano, que de 14 só converteu duas. A quantidade de erros, dos dois lados, também foi destaque e o placar terminou em 20 a 15 para os donos da casa.

O equilíbrio se manteve no segundo quarto. Sualisson foi o nome do Basquete Cearense nesta parte, marcando oito pontos e tendo 100% de aproveitamento nas cestas para dois pontos. Do outro lado, o Paulistano teve o armador Yago acertando tudo que tentou, marcando cinco pontos. O placar do período ficou em 15 a 15 e o Carcará foi para o intervalo ganhando no geral por 35 a 30. 

O Cearense partiu na frente novamente, no terceiro quarto, o que aumentou a dianteira e deu mais confiança. Com três minutos jogados, no entanto, apenas quatro pontos tinham sido marcados, dois para cada lado. As bolas só começaram a cair mais depois de metade do período. O Carcará chegou a abrir vantagem de dez pontos, mas o Paulistano, mesmo jogando abaixo do que costuma, ainda conseguiu encostar e o time alencarino ganhou mais uma, dessa vez por 18 a 15.

Atrás o tempo inteiro no placar, o Paulistano apostou tudo no último quarto e por pouco não complicou a vida do Basquete Cearense. O Ala/Pivô Lucas chamou a responsabilidade para si e marcou sozinho 11 pontos. Aliás, foi o primeiro período em que o visitante ultrapassou a barreira dos 15 pontos. Quando a diferença no placar geral caiu para dois pontos, no minuto final de partida, o clima no Ginásio Paulo Sarasate ficou tenso. Os treinadores dos dois times paravam o jogo o tempo inteiro, para refazer as estratégias. Nos vinte segundos finais, o jogo ficou disputado apenas em lances livres, dada a quantidade de faltas cometidas. A oito milésimos do fim, Davi Rosseto acertou dois deles e sacramentou uma diferença de cinco pontos no placar geral (o resultado do quarto foi 22 a 19 pro Paulistano). 

Recomendadas para você

Comentários