PUBLICIDADE
Esportes

No simples, Rogerinho leva virada, perde e se despede do Aberto do Brasil

Não deu para Rogerinho. No início da noite desta sexta-feira, o brasileiro perdeu para o argentino Horacio Zeballos por 2 sets a 1, com parciais de 6/7, 6/2 e 6/4, em partida válida pelas quartas de final do Aberto do Brasil, disputado no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, despedindo-se do torneio. Com isso, o [?]

20:15 | 02/03/2018

Não deu para Rogerinho. No início da noite desta sexta-feira, o brasileiro perdeu para o argentino Horacio Zeballos por 2 sets a 1, com parciais de 6/7, 6/2 e 6/4, em partida válida pelas quartas de final do Aberto do Brasil, disputado no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, despedindo-se do torneio. Com isso, o país fica sem representantes nas semifinais da chave de simples, mas ainda conta com o próprio Rogério Dutra na disputa de duplas.

O caminho dos dois tenistas até as quartas de final da competição brasileira não foi fácil. Horacio Zeballos desbancou o tenista nacional, Thomaz Bellucci, em três sets, em partida válida pela primeira fase do torneio. Nas oitavas, eliminou o renomado atleta francês Gael Monfils, também valendo-se da disputa do terceiro set.

Rogerinho, por outro lado, que chegou ao Ginásio do Ibirapuera sem vitórias no circuito da ATP no ano, tirou o americano Tennys Sandgren, cabeça de chave número 7 da tabela e que chegou às quartas de final no Grand Slam do Aberto da Austrália deste ano, além de vencer o argentino Nicolas Kicker na etapa anterior ao do jogo contra Zeballos.

Antes mesmo do início do primeiro set, o brasileiro sabia que teria um importante aliado para a disputa: o público presente no Ginásio do Ibirapuera, que vibrava a cada boa jogada do tenista nacional e lamentava os erros não-forçados do atleta de 34 anos.

Durante a parcial inicial, o equilíbrio era o principal protagonista dentro de quadra. Foi só no décimo-primeiro game que, empurrado pela torcida, Rogerinho não permitiu que Horacio Zeballos marcasse pontos em seu próprio saque, quebrando o serviço do rival e ficando em ótima posição para fechar a primeira rodada.

Com 6/5 em seu favor no placar, o paulista desperdiçou a grande chance de vencer o primeiro set e, sacando para levar a parcial, viu o oponente argentino devolver a quebra e empatar. Na disputa do tie-break, entretanto, o brasileiro, impulsionado pelo ótimo começo, fez 7 a 3 e abriu um a zero na partida.

No segundo set, as coisas não foram tão bem de início para Rogerinho. Logo em seu serviço inicial na rodada, Zeballos conseguiu a quebra e, em seguida, abriu 2/0 no marcador. Em vantagem no placar, o argentino administrou a diferença, voltou a interromper o saque do brasileiro e faturou a parcial, levando o jogo para o terceiro e decisivo set.

Nele, o público presente no Ibirapuera mostrou-se mais do que nunca animado com a possibilidade do brasileiro alcançar as semifinais. Até a marca de 3/2 em favor do paulista no set, a torcida aumentava o som no ginásio a cada ponto do atleta nacional na parcial, que contou com bonitos lances por parte de ambos os tenistas.

O restante da rodada viu o número 69 do mundo ter a oportunidade de quatro break points no saque do brasileiro, concluindo a chance e ficando novamente em vantagem na partida. Atrás, Rogerinho precisou buscar a virada nos games finais, mas não conseguiu o resultado e foi eliminado do Brasil Open.

Zeballos agora aguarda o vencedor da partida entre o espanhol Albert Ramos Viñolas, cabeça de chave número 1 do Brasil Open e 22º colocado no ranking da ATP, e a sensação chilena Nicolas Jarry, que vem surpreendendo na competição, para conhecer seu adversário nas semifinais do Aberto do Brasil.

* Especial para a Gazeta Esportiva

Gazeta Esportiva

TAGS