Chefe da Mercedes se diz satisfeito com carro e aposta em RenaultMais Esportes | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Chefe da Mercedes se diz satisfeito com carro e aposta em Renault

A Renault vem melhorando seu desempenho e  para 2018, a construtora espera mostrar mais competitividade. Já a Mercedes quer manter a hegemonia dos últimos anos na Fórmula 1 e seguir no topo. O chefe da atual campeã, Toto Wolff, falou sobre as impressões da pré-temporada com seu carro e ainda declarou que a Renault é [?]

22:45 | 28/02/2018

A Renault vem melhorando seu desempenho e  para 2018, a construtora espera mostrar mais competitividade. Já a Mercedes quer manter a hegemonia dos últimos anos na Fórmula 1 e seguir no topo. O chefe da atual campeã, Toto Wolff, falou sobre as impressões da pré-temporada com seu carro e ainda declarou que a Renault é uma novidade entre os destaques.

?Estou feliz por termos ficado firmes. Tivemos um recorde de 11 corridas vencidas contra cinco da Ferrari e os resultados nunca mentem. Tendo dito isso, precisamos manter nossos pés no chão. Eu quero manter a humildade e esperar uma luta com todas essas equipes e se conseguimos alinhar as peças como fizemos no ano passado, então iremos vencer corridas e vamos lutar por campeonatos e, se não o fizermos, não teremos sido bons o suficiente?, disse.

Sem querer cravar nada, Wolff lembrou que a Ferrari surpreendeu em 2017. ?Você tem que ter cuidado. Quando todas as mentes pensantes da equipe se juntaram em janeiro do ano passado, não acreditaremos que a Ferrari estaria no radar. E desde o início eles tinham um carro muito rápido. Portanto, não podemos descontar nada?, declarou.

Ainda assim, admitiu que a Renault pode evoluir muito.  ?Agora mesmo parece que serão Ferrari e Red Bull, mas tenho curiosidade em saber onde McLaren e Renault estarão, porque eles têm os recursos. Para mim, a Renault dará o maior passo à frente este ano. Usará todos os seus recursos e tem uma dupla de pilotos ambiciosa, com Nico Hulkenberg e Carlos Sainz. Eu não descartaria ninguém, as regras são as mesmas, então pode ser uma temporada muito competitiva?, concluiu o chefe da Mercedes.

Gazeta Esportiva

TAGS