PUBLICIDADE
Esportes

Vettel questiona potencial da Fórmula E: ?Não é o futuro?

Uma das grandes novidades do automobilismo internacional nos últimos anos é a Fórmula E, composta substancialmente por carros elétricos. A categoria está ganhando cada vez mais espaço e mercado, atraindo interesse de algumas equipes importantes das corridas. Entretanto, quem se mostrou descontente e sem ambições quanto a categoria é o tetracampeão Sebastian Vettel, questionando o [?]

10:15 | 08/12/2017

Uma das grandes novidades do automobilismo internacional nos últimos anos é a Fórmula E, composta substancialmente por carros elétricos. A categoria está ganhando cada vez mais espaço e mercado, atraindo interesse de algumas equipes importantes das corridas. Entretanto, quem se mostrou descontente e sem ambições quanto a categoria é o tetracampeão Sebastian Vettel, questionando o potencial ?futurista? que permeia a competição.

?Sei que a mobilidade elétrica é uma das coisas mais populares do mundo atualmente, mas que é fã do automobilismo e se identifique com a modalidade não pensa na Fórmula E. Para mim, essa ideia de uma coisa do futuro não cabe, porque não é assim?, disse Sebastian Vettel ao jornal suíço Blick.

Uma das grandes diferenças da Fórmula E em relação a Fórmula 1, para o piloto, é a questão da condução, muito por conta da velocidade que os carros atingem e da essência da modalidade, que é desenvolver e tornar mais popular o carro elétrico.

?Os carros não são rápidos como os nosso e os pilotos com quem converso costumam me dizer que a condução é bem diferente e não tão empolgante?, questionou o piloto da Ferrari, que não conseguiu superar o inglês Lewis Hamilton e o carro da Mercedes na última temporada.

Depois de três temporadas, a Fórmula E acumula três campeões diferente e dois deles brasileiros. Além de Lucas di Grassi e Nelsinho Piquet, o experiente piloto com passagens pela Fórmula 1, Sebastien Buemi foi mais um que levantou o troféu da categoria automobilística em sua quarta temporada.

Gazeta Esportiva

TAGS