PUBLICIDADE
Mais Esportes
NOTÍCIA

Mansell vê Hamilton capaz de superar os recordes de Schumacher

Nigel Mansell, Michael Schumacher e Lewis Hamilton. Três dos maiores nomes da história da Fórmula 1, dois deles já longe das pistas, enquanto o último ainda luta para se tornar, talvez, o piloto mais vitorioso da categoria. E na visão do ?Leão? Mansell, o compatriota Hamilton tem tudo para alcançar tal marca e superar os recordes [?]

15:30 | 26/12/2017

Nigel Mansell, Michael Schumacher e Lewis Hamilton. Três dos maiores nomes da história da Fórmula 1, dois deles já longe das pistas, enquanto o último ainda luta para se tornar, talvez, o piloto mais vitorioso da categoria. E na visão do ?Leão? Mansell, o compatriota Hamilton tem tudo para alcançar tal marca e superar os recordes do alemão Schumacher em um futuro próximo. Um deles, inclusive, caiu já em 2017, quando o piloto da Mercedes superou o heptacampeão em número de poles.

?Minha previsão é que Lewis vai lutar pelos dois recordes de Schumacher, tanto o de 91 vitórias como o de sete títulos mundiais. Se você considerar que ele só tem 32 anos e eu conquistei meu primeiro título quando tinha 39, se ele continuar recebendo o apoio da Mercedes, então ele tem uma oportunidade incrível?, destacou em entrevista à revista F1 Rancing.

A receita para Hamilton se o maior nome da história da Fórmula 1, para Mansell, é seguir com o desempenho e a média de vitórias das últimas temporadas. ?No momento, Lewis tem 62 vitórias e, com uma média de oito ou nove vitórias por temporada, ele só precisa de outros quatro anos bem-sucedidos para romper todos os recordes. Ele fez uma temporada excelente e poderia ter feito até melhor. Só desejo que ele mantenha a concentração, aproveite a oportunidade e continue entusiasmado em razão de tudo o que ele pode oferecer?, apontou.

Mansell também comentou sobra a atuação da Ferrari em 2017 e lamentou os problemas que impediram Sebastian Vettel de lutar pelo título até o fim após uma grande primeira metade de campeonato. ?A Ferrari teve um começo fantástico e parecia que tinha tudo sob controle. O incidente em Baku foi um baita azar porque, sem a punição, ele teria vencido. O carro de Sebastian o tirou de combate em algumas ocasiões, e isso é a última coisa que você precisa quando o campeonato está parelho?, frisou.

?Vettel deve se recuperar com muita força. Deve entender que perdeu o título com 50% entre ele e a equipe com a confiabilidade e as estratégias ruins. Sebastian e a Ferrari fizeram um trabalho fantástico. Sem eles, o campeonato deste ano teria sido muito chato?, concluiu.

Gazeta Esportiva

TAGS