PUBLICIDADE
Esportes

Ex-médico do time de ginástica americana é sentenciado a 60 anos de prisão

Larry Nassar, ex-médico da equipe de ginástica dos Estados Unidos, foi condenado a 60 anos de prisão por três acusações envolvendo imagens de abuso sexual a crianças em seu computador. Ele recebeu 20 anos de detenção por cada acusação durante audiência em um tribunal em Michigan. Além disso, ele é acusado de ter molestado sete [?]

08:45 | 09/12/2017

Larry Nassar, ex-médico da equipe de ginástica dos Estados Unidos, foi condenado a 60 anos de prisão por três acusações envolvendo imagens de abuso sexual a crianças em seu computador. Ele recebeu 20 anos de detenção por cada acusação durante audiência em um tribunal em Michigan.

Além disso, ele é acusado de ter molestado sete garotas enquanto ele trabalhava na entidade e receberá uma outra sentença em janeiro. Todas, com exceção de uma ginasta, tinham menos de 13 anos na época.

Todos os crimes ocorreram entre 1998 e 2015 em sua casa ou clínica em Michigan. As medalhistas de ouro olímpico Aly Raisman, McKayla Maroney e Gabby Douglas estão entre as atletas que acusaram Nassar, 54 anos, de abuso sexual.

Ele deverá servir, pelo menos, 25 anos de prisão, entretanto pode permanecer detido por 40 anos. Os investigadores revelaram que eles descobriram mais de 37 mil imagens de abuso sexual a crianças em 2016, incluindo crianças com seis anos. A punição dada pela juíza distrital Janet Neff foi a maior possível.

Gazeta Esportiva

TAGS