PUBLICIDADE
Esportes

Afogamento de triatleta no Ironman foi causado por isquemia cardíaca

16:51 | 04/12/2017
Atleta Gneilson Lima, vestido com roupa de triatlhon, da cintura para cima
Atleta Gneilson Lima, vestido com roupa de triatlhon, da cintura para cima

[FOTO1] 

O triatleta Genilson Lima, que morreu durante a prova de natação do Ironman 70.3 de Fortaleza, no último dia 26 de novembro, se afogou após sofrer uma isquemia cardíaca. A conclusão é da Polícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), que apresentou para a imprensa, nesta segunda-feira, 4, os resultados dos exames feitos com amostras biológicas do corpo da vítima.

O laudo não conseguiu informar com precisão o momento em que Genílson sofreu a isquemia cardíaca. Também não foi possível saber se o triatleta já tinha algum problema cardíaco em seu histórico.

“Fizemos os estudos da maneira mais rápida e detalhada possível para dar uma satisfação a sociedade. Não houve nenhum tipo de traumatismo externo que pudesse ter ocasiona danos a ele, que afogou-se em função de um evento cardíaco”, anunciou o coordenador de medicina legal, Hugo Leandro.

Relembre o caso


Genílson Lima desapareceu no mar enquanto disputava a prova de natação do Ironman, que aconteceu no dia 26 de novembro, um domingo. Ao notar a falta do atleta, o Corpo de Bombeiros começou as buscas imediatamente, mas só encontrou o corpo no dia seguinte, no fim da tarde, próximo a Estação de Condicionamento da Cagece, no bairro Moura Brasil. Inicialmente foi cogitou-se que um acidente vascular cerebral poderia ter acontecido, mas a pefoce descartou. A conclusão do laudo só saiu nesta segunda, apontando afogamento como causa da morte, ocasionado por uma isquemia cardíaca.

TAGS