PUBLICIDADE
Esportes

Tréllez é denunciado por ato discriminatório contra Renê Júnior

O atacante Santiago Tréllez, do Vitória, foi denunciado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por conta das supostas injúrias raciais contra o volante Renê Júnior, do Bahia, em clássico Ba-Vi disputado no dia 22 de outubro. De acordo com o comunicado, o colombiano foi enquadrado no artigo 243-G, que cita a prática de ?ato [?]

20:45 | 07/11/2017

O atacante Santiago Tréllez, do Vitória, foi denunciado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por conta das supostas injúrias raciais contra o volante Renê Júnior, do Bahia, em clássico Ba-Vi disputado no dia 22 de outubro.

De acordo com o comunicado, o colombiano foi enquadrado no artigo 243-G, que cita a prática de ?ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência?.

Na súmula da partida, o árbitro Marcelo de Lima Henrique relatou que, aos 45 minutos do segundo tempo, Renê foi até sua direção afirmando que Tréllez o havia chamado de ?macaco?. O juiz ressaltou que a ofensa não foi ouvida por ninguém da arbitragem.

Na denúncia, a Procuradoria afirma que ?as atitudes do atleta denunciado que levaram à revolta do ofendido não se limitam a meros xingamentos, tendo por certo extrapolado os limites do que se espera seja razoavelmente aceito como uma simples ofensa?.

Caso seja considerado culpado, o atacante do Vitória pode levar suspensão de cinco até dez partidas, além de multa entre R$ 100 e R$ 100 mil. O julgamento está marcado para a próxima sexta-feira. Se punido, Tréllez pode até perder o restante do Campeonato Brasileiro, já que restam seis rodadas.

Para a partida contra o Palmeiras, nesta quarta-feira, o colombiano está liberado, já que ainda não foi punido. Ele está relacionado pelo técnico Vagner Mancini e deve ser titular no Barradão.

Gazeta Esportiva

TAGS