PUBLICIDADE
Esportes

Depois da Mercedes, Sauber sofre tentativa de assalto na Zona Sul

Não bastasse o assalto sofrido por funcionários da Mercedes na noite da última sexta-feira quando saíam do autódromo de Interlagos, neste sábado foi a vez da Sauber ser vítima de criminosos na Zona Sul de São Paulo. A equipe suíça, no entanto, não sofreu danos. Já a van que carregava seus colaboradores foi atingida pelos [?]

10:30 | 12/11/2017

Não bastasse o assalto sofrido por funcionários da Mercedes na noite da última sexta-feira quando saíam do autódromo de Interlagos, neste sábado foi a vez da Sauber ser vítima de criminosos na Zona Sul de São Paulo. A equipe suíça, no entanto, não sofreu danos. Já a van que carregava seus colaboradores foi atingida pelos veículos em que os bandidos estavam.

Após o incidente envolvendo a Mercedes, a Polícia Militar reforçou o efetivo policial na região. Cientes da maior segurança no entorno de Interlagos, os criminosos resolveram agir em uma região mais distante do autódromo, por volta das 22h (de Brasília). Um veículo bateu na parte lateral da van que transportava funcionários da Sauber com a intenção de fazê-la parar, o que não aconteceu.

Apesar de ninguém ter saído ferido ou com pertences roubados, Ruth Buscombe, engenheira da equipe suíça, por meio de suas redes sociais, alertou a todos para que sejam precavidos ao deixar o autódromo de Interlagos.

?Tomem cuidado ao deixar o circuito mesmo com segurança reforçada. Um carro acabou de bater na nossa van tentando nos fazer parar com um outro logo à frente. Mesmo deixando o circuito mais tarde, eles nos seguiram ou foram alertados de uma van que seguia para um caminho em que já não contava mais com a presença policial próxima à pista?, escreveu Ruth Buscombe.

Por conta do assalto envolvendo a equipe Mercedes, neste sábado a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) divulgou um comunicado aos profissionais da imprensa sugerindo algumas medidas a serem tomadas para se proteger de possíveis criminosos. Entre elas estão a remoção das credenciais que dão acesso ao circuito e também dos adesivos dos carros, bem como evitar aparecer na rua com o uniforme de emissoras que cobrem o evento.

Já Lewis Hamilton se posicionou sobre o lamentável episódio envolvendo a sua equipe e ressaltou o fato de todo ano acontecer assaltos quando a Fórmula 1 chega ao Brasil. Em 2010, Jenson Button foi abordado por homens armados, porém, como seu veículo era blindado, saiu ileso.

O Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 acontece neste domingo, às 14h (de Brasília).

Gazeta Esportiva

TAGS