PUBLICIDADE
Esportes

COI revela níveis excessivos de bactérias em sede aquática de Tóquio

O Comitê Olímpico Internacional (COI) revelou nesta quarta-feira resultados positivos para a detectou níveis de bactérias nas sedes aquáticas de Tóquio que serão utilizadas nos Jogos Olímpicos de 2020. Segundo a nota oficial divulgada em seu site oficial, as amostras retiradas de Odaiba Marine Park,onde serão disputadas as competições de maratona aquática e triatlo, revelam que [?]

11:15 | 04/10/2017

O Comitê Olímpico Internacional (COI) revelou nesta quarta-feira resultados positivos para a detectou níveis de bactérias nas sedes aquáticas de Tóquio que serão utilizadas nos Jogos Olímpicos de 2020. Segundo a nota oficial divulgada em seu site oficial, as amostras retiradas de Odaiba Marine Park,onde serão disputadas as competições de maratona aquática e triatlo, revelam que os níveis de bactérias coliformes superaram os padrões fixados pelas federações internacionais de ambos esportes.

?Os níveis não são os adequados, então agora esperamos que as autoridades locais e a organizadores do evento façam o possível para que as competições e a saúde dos atletas não sejam comprometidas?, declarou o presidente da Comissão de Coordenação do COI, John Coates.

Em sua defesa, os organizadores do evento de Tóquio atribuíram os resultados às fortes chuvas que tem atingido a região desde o mês passado. De acordo com as autoridades, os registros pluviométricos do local atingiram os maiores níveis dos últimos 40 anos, fazendo com que os fluxos residuais dentro da baía fossem alterados.

Além disso, o diretor esportivo de Tóquio 2020 e ex-atleta olímpico Koji Murofushi, relembrou que o parque de Odaiba já recebeu vários eventos e em todos apresentou níveis de contaminação aceitável. Ele explicou ainda que estão trabalhando para que painéis que evitam o fluxo de substâncias nocivas sejam instalados no local.

 

 

Gazeta Esportiva

TAGS