PUBLICIDADE
Esportes

Warriors divulgam nota criticando falta de diálogo com Trump

A polêmica envolvendo atletas de esportes americanos e o atual Governo norte-americano ganhou mais um episódio na tarde deste sábado. Depois de Stephen Curry se recusar à tradicional ida dos campeões à Casa Branca e o presidente dos Estados Unidos Donald Trump dar sua resposta, foi a vez do Golden State Warriors dar sua versão [?]

19:15 | 23/09/2017

A polêmica envolvendo atletas de esportes americanos e o atual Governo norte-americano ganhou mais um episódio na tarde deste sábado. Depois de Stephen Curry se recusar à tradicional ida dos campeões à Casa Branca e o presidente dos Estados Unidos Donald Trump dar sua resposta, foi a vez do Golden State Warriors dar sua versão sobre o caso. Em meio ao tom ácido das declarações, a equipe da NBA adotou uma postura mais amena, mas não deixou de se colocar ao lado dos jogadores de seu elenco.

Em comunicado oficial, o atual campeão da NBA criticou o fato de Donald Trump recusar a ida da equipe à Casa Branca sem a possibilidade de um diálogo entre as duas partes. A franquia de basquete afirmou que planejava reunir seu elenco para discutir o assunto, mas foi pega de surpresa pelas declarações do mandatário.

Na nota, o Golden State Warriors ainda revela o desapontamento de todos os seus colaboradores pelo fato de não haver liberdade para seus atletas se expressarem, e que também usará sua visita à capital federal, no dia 28 de fevereiro, em partida com o Washington Wizards, para promover ?igualdade, diversidade e inclusão?.

A polêmica se iniciou após o armador Stephen Curry, um dos destaques do Golden State Warriors, afirmar em entrevista coletiva que não iria participar da visita à Casa Branca, algo tradicional para os campeões das temporadas dos principais esportes americanos. A postura tem sido comum entre outros atletas norte-americanos, que têm protestado contra Donald Trump a respeito de declarações fortes que o presidente tem adotado durante sua gestão.

Por meio de sua conta no Twitter, o presidente Donald Trump respondeu ao atleta do Golden State Warriors. ?Ir à Casa Branca é considerado uma honra para um time campeão. Stephen Curry está hesitando, então, retiro o convite!?, afirmou.

O ato de Curry e a resposta de Trump gerou a reação de diversos atletas dos Estados Unidos demonstrando apoio à estrela do basquete, entre eles LeBron James, um dos principais nomes da NBA, Richard Sherman, astro da NFL, entre outras figuras importantes das ligas esportivas do país.

Confira o comunicado divulgado pelo Golden State Warriors:

?Enquanto nós combinamos de nos encontrar como um time na primeira oportunidade que tivemos nesta manhã para discutir coletivamente uma possível visita à Casa Branca, nós aceitamos que o Presidente Trump deixou claro que nós não fomos convidados. Nós acreditamos que não há nada mais americano que nossos cidadãos terem o direito de se expressarem livremente da maneira que quiserem. Estamos desapontados que não tivemos a oportunidade durante este processo para compartilhar nossa visão ou ter diálogo aberto sobre assuntos de impacto sobre nossa comunidade que sentimos ser importante levantar.

Sobre nossa visita à Casa Branca, nós decidimos que vamos usar construtivamente nossa viagem para a capital nacional em fevereiro para celebrar igualdade, diversidade e inclusão ? valores que defendemos como organização?.

Gazeta Esportiva

TAGS