PUBLICIDADE
Esportes

Conselheiros aprovam e Galo caminha para ter estádio próprio; Entenda o processo agora

O Atlético colocou o dia inteiro para votação. Mas não gastou todo o tempo: pouco depois das 14h (de Brasília), a diretoria do Galo já teve a resposta dos 260 conselheiros necessários para a aprovação da construção da nova arena. Desde as primeiras horas da votação, marcada para iniciar às 8h30, vários atleticanos estavam na [?]

16:30 | 18/09/2017

O Atlético colocou o dia inteiro para votação. Mas não gastou todo o tempo: pouco depois das 14h (de Brasília), a diretoria do Galo já teve a resposta dos 260 conselheiros necessários para a aprovação da construção da nova arena.

Desde as primeiras horas da votação, marcada para iniciar às 8h30, vários atleticanos estavam na porta da sede do clube, na região central-sul de Belo Horizonte, e pressionaram qualquer conselheiro que chegava para o voto.

Um dos nomes importantes para a votação, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, esteve no local. ?O resumo de tudo é o seguinte: se shopping fosse bom, o Barcelona tinha cinco e o Real Madrid tinha cinco. Então shopping não é bom. Bom é estádio?, destacou Kalil, ex-presidente atleticano.

Por que Kalil falou sobre shopping?

Para viabilizar a construção do novo estádio, a atual diretoria do clube terá de mexer muito no patrimônio do clube. O principal deles o Shopping Diamond Mall, na região centro-sul da capital mineira, um dos principais e mais frequentados de Belo Horizonte.

Para arcar com parte dos custos do estádio será necessário a venda de 50,1% do shopping, algo que vai gerar para o clube R$ 250 milhões. A obra foi orçada em R$410 milhões para 41.800 lugares.

O restante está levantado com a venda dos naming rights, já acertado com a contrutora MRV e a venda de cadeiras cativas, cada uma a R$25 mil. Vale destacar que a MRV doou o terreno para a contrução da arena.

O que vem agora?

O primeiro passo foi dado. Os conselheiros aprovaram a construção do novo estádio. Agora o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, encaminha o projeto para apreciação da Câmara Municipal de Belo Horizonte. Esse processo deve levar algumas semanas.

Com o projeto em mãos, os vereadores de Belo Horizonte vão debater sobre o tema. Para que seja aprovado é necessário que a maioria dos 41 parlamentares votem a favor do novo estádio.

Em seguida, o projeto será encaminhado para o Conselho Municipal de Meio Ambiente. Algumas analises serão feitas, passando por secretarias, como departamento de trânsito, por exemplo.

Depois é preciso ter o alvará para construção da nova arena. A Secretaria de Regulação Urbana será a responsável por emitir a liberação para construção.

Todo o processo levará, se tudo correr como previsto, até seis meses. A previsão do Galo é iniciar a construção do estádio no início de 2018 e terminar em 2020.

Gazeta Esportiva

TAGS