PUBLICIDADE
Esportes

Brasileiro é multado após gesto antidesportivo na Copa Davis

Durante a primeira partida do confronto entre Brasil e Japão pela Copa Davis, um gesto de Guilherme Clezar ganhou grande repercussão. O tenista nacional, número 244 do ranking, teve uma atitude antidesportiva e foi acusado por muitos de cometer um ato de racismo contra um juiz de linha da partida. Este foi mais um erro [?]

11:45 | 16/09/2017

Durante a primeira partida do confronto entre Brasil e Japão pela Copa Davis, um gesto de Guilherme Clezar ganhou grande repercussão. O tenista nacional, número 244 do ranking, teve uma atitude antidesportiva e foi acusado por muitos de cometer um ato de racismo contra um juiz de linha da partida. Este foi mais um erro de uma série de atitudes equivocadas do time brasileiro.

Após ter perdido os dois primeiros sets, Clezar conseguiu levar a terceira parcial para o tie-break. No segundo ponto do desempate, o tenista nacional solicitou o desafio eletrônico para uma bola cantada fora pelo juiz de linha. Após a ajuda da tecnologia, foi comprovada que a bola do brasileiro havia sido boa.

O juiz acabou voltando o ponto, mas não bastou para conter a irritação de Guilherme. O tenista puxou seus olhos com os dedos, em clara referência a uma característica física do povo japonês. A atitude não foi bem vista por parte do cenário do tênis, e o brasileiro foi acusado por muitos de racismo.

Na manhã deste sábado, a organização da Copa Davis se pronunciou e, após analisar as imagens, decidiu multar Clezar em aproximadamente R$ 4.665,00 por conduta antidesportiva.

Através de uma rede social, Guilherme se pronunciou e pediu desculpas, mas ratificou que o ocorrido não passou de um mal entendido. A Confederação Brasileira de Tênis (CBT) também se manisfestou e, assim como o tenista, exaltou que o gesto teve uma ?interpretação equivocada?.

Veja abaixo a mensagem completa de Clezar.

Gazeta Esportiva

TAGS