PUBLICIDADE
Esportes

Vettel espera corrida mais tranquila; Hamilton perderá cinco posições

Otimista, o atual líder do Mundial, com 14 pontos a mais que Hamilton, ficou com o segundo melhor tempo do primeiro dia de treinos no circuito de Spielberg

17:23 | 07/07/2017
NULL
NULL

[FOTO1] 

Depois dos atritos entre Sebastian Vettel e Lewis Hamilton, em Baku, no Azerbaijão, o alemão volta às pistas e espera uma corrida “mais normal”. Na preparação para o GP da Áustria, nesta sexta-feira, o piloto da Ferrari garantiu segundo melhor tempo, atrás justamente do britânico, e está confiante para o final de semana.

“Estragar tudo não faz parte dos planos para o percurso”, declarou o piloto, que foi punido com nove pontos na carteira, depois de colidir propositalmente no carro do britânico. “Não planejo aumentar os pontos também. Com certeza vou aprender com isso e não se repetirá”.

Para Vettel, seu desempenho em Baku poderia ter sido muito melhor. “Cometi um erro e perdi a corrida por isso. Mas a punição foi correta, principalmente vendo agora, depois de um tempo”, declarou o alemão, que teve uma pena de dez segundos na ocasião.

Otimista, o atual líder do Mundial, com 14 pontos a mais que Hamilton, ficou com o segundo melhor tempo do primeiro dia de treinos no circuito de Spielberg. “Consegui um bom entendimento da pista e me sinto bem no carro. Precisamos construir isso amanhã (sábado) para ver o desenrolar da qualificação”, explicou.

Hamilton perderá cinco posições no grid de largada — Apesar do bom desempenho nos treinos desta sexta-feira, Hamilton largará, pelo menos, na sexta colocação no domingo. Isso porque o piloto da Mercedes foi punido por trocar de câmbio antes do tempo permitido pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA).

De acordo com as regras da F1, um câmbio só pode ser substituído depois de ser usado em seis corridas. Como o piloto trocou o seu logo após a disputa em Baku, ele não chegou a completar as disputas necessárias e foi punido. O câmbio antigo foi usado apenas duas vezes, no Azerbaijão e no Canadá.

Gazeta Press

TAGS