PUBLICIDADE
Esportes

Pressionado, Brasil se apega à torcida para avançar no Grand Prix

12:36 | 19/07/2017
NULL
NULL
[FOTO1] A etapa decisiva do Grand Prix de vôlei feminino começa nesta quinta-feira. Numa situação complicada na competição, a Seleção Brasileira se apega ao fato de ter a vantagem da torcida nesta rodada decisiva para melhorar se desempenho e buscar uma vaga à fase decisiva do torneio.
 
Com três vitórias em seis partidas, a equipe comandada por Zé Roberto soma nove pontos na tabela e ocupa apenas a sétima colocação no torneio. Sem tempo para trabalhar as jogadoras, muitas delas novas no elenco, o comandante lamentou a situação em que se encontra.
 
“A preocupação que tenho com o andamento do Grand Prix é conseguir treinar. Por conta das viagens e diferentes fusos não estamos conseguindo treinar. Temos um time novo que precisa de treinamento. Precisamos de bons resultados nesta etapa. Não podemos cometer erros. O importante nesses jogos é a superação e também contarmos com o apoio da torcida brasileira”, avaliou.
 
A terceira e decisiva etapa do Grand Prix apresenta a seleção da Bélgica como o primeiro adversário brasileiro. Com o um bom retrospecto contra os adversários (sete vitórias brasileiras contra nenhuma belga), a ponteira Natália prevê o duelo marcado às 15h (de Brasília) sendo tratado como uma decisão. “É uma equipe que já conhecemos. Sabemos que é um time que não desiste nunca e tem jogadoras novas. É um jogo de muita atenção. Todas as partidas para o nosso grupo nessa etapa serão decisões. Vamos vir com tudo para conseguir os três pontos”, revelou.
 
Além da Bélgica, a Seleção Brasileira terá pelo caminho os Estados Unidos e a Holanda, na sexta e no domingo, respectivamente. Nesta fase do Grand Prix, as 12 principais seleções disputaram a fase de classificação. Ao fim da fase classificatória, as cinco equipes mais bem classificadas avançarão à Fase Final, que contará ainda com a China, país sede. A Fase Final acontecerá de 2 a 6 de agosto, em Nanjing, na China.
Gazeta Press
TAGS