Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Alison dos Santos é campeão mundial dos 400m com barreiras

00:53 | Jul. 20, 2022
Autor Redação O POVO
Foto do autor
Redação O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O brasileiro Alison dos Santos fez a terceira melhor marca de todos os tempos para vencer a prova de 400m com barreiras na terça-feira, 19, no Mundial de Atletismo de Eugene, no estado do Oregon (Estados Unidos).

Líder do ranking mundial, também conhecido pelo apelido de Piu, Alison registrou um recorde do campeonato de 46s29, terminando à frente dos americanos Rai Benjamin e Trevor Bassitt, que terminaram em 46s89 e 47s39, respectivamente. O norueguês Karsten Warholm, recordista e atual campeão olímpico, estava liderando a corrida na reta final, mas diminuiu drasticamente e terminou em sétimo lugar (48,42).
O ouro de Alison é a primeira medalha do Brasil em Eugene.

Desde o início da temporada deste ano, Piu enfileirou vitórias em cinco provas, quatro delas na Diamond League, o principal circuito da World Athletics (Federação Internacional de Atletismo). Na última delas, em junho na Suécia, Piu faturou o ouro, ao completar a prova com o melhor tempo do ano: 46s80. A melhor marca do brasileiro era até então os 46s72, que lhe valeram o bronze nos Jogos de Tóquio, superada ontem.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Alison estreou no Mundial de Eugene no último sábado (16) vencendo com facilidade as eliminatórias, e avançando às semifinais com a marca de 49s41. No último domingo (17) ele assegurou presença na final ao completar a segunda série da semi com o tempo de 47s85.

Três anos separam Piu de sua primeira experiência em Mundiais. O paulista de São Joaquim da Barra disputou os 400m com barreiras na edição de Doha (2019), terminando em sétimo lugar.

O Brasil soma 13 medalhas em participações na competição, a única de ouro foi conquistada em 2011, por Fabiana Murer, no salto com vara, na edição da Coreia do Sul.

 


Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar