Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Brasil despacha Marrocos e enfrentará Argentina na semifinal do Mundial de futsal

Com gol de Rodrigo, seleção brasileira ganha por 1 a 0 e avança na Copa do Mundo. Próximo duelo será na quarta-feira, 29, diante do maior rival
17:53 | Set. 26, 2021
Autor Gazeta Esportiva
Foto do autor
Gazeta Esportiva Jornal
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A campanha para o oitavo título mundial continua viva. Marrocos e Brasil duelaram, neste domingo, 26, pelas quartas de final da Copa do Mundo de Futsal. Pelo placar 1 a 0, a seleção brasileira garantiu passagem para a semifinal.

Com 100% de aproveitamento, a Canarinho agora pega a Argentina, que superou a Rússia nos pênaltis após empate por 1 a 1 no tempo normal e prorrogação. Os duelos das semifinais acontecem na próxima quarta-feira, 29, às 14 horas (de Brasília). A grande final está marcada para o próximo domingo, 2, no mesmo horário.

O jogo

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O Brasil foi mais ofensivo no primeiro tempo e, se tivesse com a mira mais equilibrada, poderia ter saído com maior vantagem. Os primeiros cinco minutos ficaram marcados por poucas chances de gol. O Brasil chegou mais perto com alguns chutes de longe. Aos três, Ferrão chutou forte no canto esquerdo e exigiu grande defesa do goleiro.

Aos sete minutos, Guitta teve que defender com os olhos. Em um contra-ataque de Jouad, o Marrocos carimbou a trave. Aos 11, o Brasil saiu na frente. Em cobrança de falta, Rodrigo disparou uma bomba no canto esquerdo para estrear o marcador. A equipe marroquina respondeu três minutos depois. Amazal saiu em velocidade e parou na defesa do goleiro brasileiro.

Na segunda etapa, a Seleção começou mais acuada. Marrocos armou defesa forte e dava poucos espaços para o chute a gol. Até os 14 minutos, já eram 42 finalizações do Brasil ao todo contra apenas 16 do adversário.

A equipe brasileira conseguiu administrar o tempo com poucas criações. O maior susto da etapa foi aos 18 minutos: Borite chutou cruzado e quase empatou o jogo.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags