PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Casas de Marquinhos e Di María são assaltadas durante partida do PSG; Argentino é substituído

Marquinhos permaneceu em campo os 90 minutos

08:27 | 15/03/2021
Ángel Di María e Marquinhos já tiveram suas casas invadidas anteriormente (Foto: Manu Fernandez / AFP)
Ángel Di María e Marquinhos já tiveram suas casas invadidas anteriormente (Foto: Manu Fernandez / AFP)

Enquanto Paris Saint-Germain empatava com o Nantes em 1 a 1, Ángel Di María foi chamado por Pochettino para ser substituído. A estranha alteração aconteceu pois o argentino foi avisado que sua casa havia sido invadida e assaltada. O brasileiro Marquinho também teve a casa violada por bandidos, mas atuou nos 90 minutos da derrota do clube parisiense por 2 a 1.

Enquanto o brasileiro jogou os noventa minutos da partida do último domingo, 14, Di María foi sustituído - a família do argentino estava na casa durante o assalto.

A informação chegou ao diretor do clube, Leonardo, que informou o treinador Maurício Pochettino e substituiu Di María. O argentino deixou o campo chorando e saiu às pressas do estádio.

O jornal francês L'Equipe destacou ações violentas por conta dos assaltantes, tanto na casa do argentino quanto na de Marquinhos.

"Situações fora do futebol devem ser levadas em conta. Os jogadores são, como nós, desapontados pela derrota. Mas há situações que deixam o grupo unido na derrota e também em coisas que vão além do esporte. Não é desculpa, mas houve uma queda de energia no time. É normal. Conversamos depois do jogo, mas não de futebol. De outras coisas", comentou Pochettino após a partida.

Tanto Di María quanto Marquinhos já passaram por situações parecidas anteriormente. O argentino quando atuava pelo Manchester United, em 2015, enquanto o brasileiro passou pela situação semelhante ainda mesmo defendendo o PSG.