PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Fifa confirma início das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo em setembro de 2020

A entidade máxima do futebol mundial também fez outros anúncios, como o da realização de evento-teste para a Copa em dezembro de 2021

Gabriel Lopes
17:01 | 25/06/2020
A Seleção Brasileira começará a disputa das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022 em setembro de 2020 (Foto: Miguel Schincariol/AFP)
A Seleção Brasileira começará a disputa das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022 em setembro de 2020 (Foto: Miguel Schincariol/AFP)

A Fifa, por meio de entrevista coletiva cedida pelo seu presidente, Gianni Infantino, fez, nesta quinta-feira, 25, anúncios sobre o calendário de responsabilidade da entidade nos próximos anos. A curto prazo, a principal confirmação foi a do início das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022 em setembro de 2020. Contudo, somente seleções da América do Sul e da Europa jogarão nesse começo.

Os jogos das eliminatórias dos outros continentes foram adiados. A repescagem de classificação para a Copa, antes marcada para março de 2022, acontecerá em junho de 2022. O sorteio para o mundial ocorrerá no fim de abril do ano da Copa, antes da definição de todos os 32 classificados para o torneio.

Além disso, as datas Fifa de outubro e novembro deste ano estão mantidas para todas as confederações, com ampliação de um dia em cada um dos períodos na Europa, para que seja possível a disputa de três jogos no lapso temporal, e não dois, como acontecia antes. Em junho de 2021, as data Fifa da Concacaf, África, Oceania e Ásia terão sete dias a mais.

A data do mundial de clubes em um novo formato, antes marcado para junho de 2021, foi adiada para enquadrar Copa América e Eurocopa no período e ainda não possui confirmação. O mundial de clubes no formato antigo, que teria sua última edição em 2020, também não tem data definida.

A Fifa também anunciou uma competição-teste para a Copa do Mundo do Catar. Será a Copa Pan-Arábica, que será realizada entre os dias 1° e 18 de dezembro de 2021. Somente participarão seleções árabes da África e da Ásia, com jogadores de clubes locais, pois ele não está marcado em uma data Fifa.

O presidente da entidade também confirmou que US$ 1,5 bilhão será liberado pela Fifa para o combate à pandemia do novo coronavírus pelo mundo.

Listen to "#09 - Mudanças no retorno do futebol durante a pandemia do novo coronavírus" on Spreaker.