PUBLICIDADE
Esportes

Placar elástico demais, lamenta Zé Ricardo

Pela segunda vez em 2018, o Vasco encarou o Bahia na Fonte Nova e saiu derrotado pelo elástico placar de 3 a 0. A primeira foi pela Copa do Brasil, e neste domingo pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro. Com muitos desfalques e jogando com um jogador a menos no final da partida, o Vasco [?]

21:30 | 27/05/2018

Pela segunda vez em 2018, o Vasco encarou o Bahia na Fonte Nova e saiu derrotado pelo elástico placar de 3 a 0. A primeira foi pela Copa do Brasil, e neste domingo pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro. Com muitos desfalques e jogando com um jogador a menos no final da partida, o Vasco não foi páreo para o Bahia.

Apesar do desgaste da maratona de jogos e das ausências, a equipe do técnico Zé Ricardo começou bem o duelo e a partida se manteve equilibrada até o final do segundo tempo, quando o argentino Desábato foi expulso, aos 38 minutos. Na reta final, o Bahia, que até então vencia pelo placar mínimo, marcou mais duas vezes.

?Até o primeiro gol do Bahia estávamos nos comportando bem, mas a partir do gol e da expulsão do Leandro as coisas complicaram. Em dois lances no final criou o placar. Não tem muito o que lamentar, nem tentar explicar. Saímos daqui entendendo que o placar foi elástico demais para o jogo,? analisou Zé Ricardo.

O treinador seguiu com sua análise. ?O Bahia tem um jogo bem característico, a gente sabia. Um primeiro tempo bem igual, uma oportunidade clara para cada um. No segundo tempo, é natural que a equipe da casa coloque um ritmo maior. A entrada do Régis deu outro ritmo no jogo deles. Depois do primeiro gol e, logo em seguida, a expulsão do Desábato fica difícil,? completou.

 

 

Gazeta Esportiva

TAGS