PUBLICIDADE
Esportes

Com gol no fim, Vasco perde para a Cabofriense e se complica

Com uma equipe repleta de reservas, o Vasco foi derrotado por 2 a 1 pela Cabofriense, nesta quarta-feira, em Bacaxá, pelo Campeonato Carioca. Com o resultado, os cruzmaltinos seguem com três pontos e se complicam na briga por uma vaga às semifinais da Taça Guanabara. Já a equipe da Região dos Lagos, com quatro, encosta [?]

18:15 | 24/01/2018

Com uma equipe repleta de reservas, o Vasco foi derrotado por 2 a 1 pela Cabofriense, nesta quarta-feira, em Bacaxá, pelo Campeonato Carioca. Com o resultado, os cruzmaltinos seguem com três pontos e se complicam na briga por uma vaga às semifinais da Taça Guanabara. Já a equipe da Região dos Lagos, com quatro, encosta nos líderes do grupo B.

O Vasco teve o domínio da partida em grande parte dos 90 minutos, mas saiu atrás no placar no primeiro tempo. Gabriel Félix falhou e viu Victor Silva marcar para a Cabofriense. Na etapa final, os cruzmaltinos chegaram ao empate, com Nenê, de pênalti. Já nos acréscimos, os donos da casa marcaram o segundo gol, com Levi, para decretar a vitória.

Na próxima rodada, o Vasco terá o clássico contra o Flamengo, no sábado, no Maracanã. No dia seguinte, a Cabofriense vai até o Raulino de Oliveira para enfrentar o Volta Redonda.

O jogo ? A partida começou movimentada. O Vasco tentou pressionar após a saída de bola e assustou logo aos dois minutos, em chute de Nenê. A Cabofriense não se intimidou e respondeu com Davi Ceará. Os cruzmaltinos criaram nova oportunidade de abrir o placar, aos nove. Rildo tocou para Nenê, que finalizou na trave.

Depois do bom início de jogo, as duas equipes passaram a errar muito, principalmente no setor ofensivo. Tanto que uma boa chance de gol só veio a acontecer aos 30 minutos. Bruno Paulista cobrou falta de longe e assustou o goleiro George. A resposta da Cabofriense veio em grande estilo, quatro minutos depois. Após cobrança de falta na área, o goleiro Gabriel Félix falhou e deu rebote no pé de Victor Silva, que tocou para a rede.

O revés fez o Vasco aumentar a busca pelo ataque. Os cruzmaltinos voltaram a criar boa chance aos 38 minutos. Bruno Paulista arriscou entrada da área e viu George fazer boa defesa. Depois, foi a vez de Rildo parar no goleiro da Cabofriense. Só que os vascaínos tiveram que ir para o intervalo atrás no placar.

No segundo tempo, o Vasco pressionou desde o início e chegou ao empate aos cinco minutos. Nenê foi atingido na área ao ser lançado e o árbitro marcou pênalti. O próprio meia cobrou com categoria, sem chance para George.

O empate animou os vascaínos, que seguiram em busca do gol. O Vasco voltou a criar boa chance aos 14 minutos, quando Paulo Vítor aproveitou cruzamento, mas chutou em cima da zaga da Cabofriense. Depois, foi a vez delido receber passe na área, mas chutar pela linha de fundo.

Aos poucos, o Vasco caiu de rendimento, mais por conta da parte física. Com isso, a Cabofriense passou a sofrer menos na defesa e conseguiu equilibrar confronto. O panorama da partida seguiu até os minutos finais. No entanto, já nos acréscimos, a equipe da Região dos Lagos chegou a vitória. Levi fez boa jogada individual e finalizou no canto de Gabriel Félix.

FICHA TÉCNICA

CABOFRIENSE 2 X 1 VASCO

Local: Estádio Elcyr Resende, em Bacaxá (RJ)

Data: 24 de janeiro de 2018, quarta-feira

Hora: 17h (horário de Brasília)

Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá

Assistentes: Dibert Pedrosa Moisés e João Luiz Coelho de Albuquerque

Renda: R$ 45.700,00

Público: 2.071 presentes

Cartões amarelos: Leandro Euzébio, Davi Ceará e Airton (Cabofriense); Bruno Paulista e Ricardo Graça (Vasco)

GOLS

CABOFRIENSE: Victor Silva, aos 34min do primeiro tempo; Levi, aos 45min do segundo tempo

VASCO: Nenê, aos 5min do segundo tempo

CABOFRIENSE: George; Paulo Sérgio (Leomir), Victor Silva, Leandro Euzébio e Airton; Levi, Maranhão, Bruno Tubarão (Willian Bersan), Kaká Mendes (Lauro César) e Davi Ceará (Marcelo Gama); João Carlos (Cláudio Pitbull)

Técnico: Antonio Carlos Roy

VASCO: Gabriel Félix, Rafael Galhardo (Rafael França), Luiz Gustavo, Ricardo Graça e Alan Cardoso (Henrique); Bruno Paulista (Lucas Santos), Andrey, Guilherme Costa (Paulo Vítor) e Nenê; Rildo (Marrony) e Caio Monteiro

Técnico: Zé Ricardo

Gazeta Esportiva

TAGS