Santos cobrará R$ 14 milhões pela ida de Bambu ao Atlético-PRSantos Futebol Clube | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Santos cobrará R$ 14 milhões pela ida de Bambu ao Atlético-PR

Robson Bambu foi anunciado como reforço do Atlético-PR na última quinta-feira, mas a saída do Santos ainda terá capítulos na Justiça. O Peixe buscará uma indenização de cerca de R$ 14 milhões na Câmara Nacional de Resolução de Disputas (CNRD), da CBF. O valor é calculado em 200 vezes o salário oferecido e recusado pelo zagueiro [?]

05:15 | 23/11/2018

Robson Bambu foi anunciado como reforço do Atlético-PR na última quinta-feira, mas a saída do Santos ainda terá capítulos na Justiça.

O Peixe buscará uma indenização de cerca de R$ 14 milhões na Câmara Nacional de Resolução de Disputas (CNRD), da CBF. O valor é calculado em 200 vezes o salário oferecido e recusado pelo zagueiro (R$ 70 mil).

?O Santos buscará na CNRD a indenização tocante à violação ao exercício do seu direito de preferência na renovação do primeiro contrato especial de trabalho desportivo do atleta, nos termos da Lei Pelé. Pediremos, em uma ação principal, o equivalente a 200 vezes o valor salarial mensal constante da proposta apresentada pelo Santos. Ainda teremos que saber o valor que o Atlético-PR pagará mensalmente para saber se é maior ou não. A indenização se pautará no maior valor, que será verificado oportunamente?, disse Rodrigo Gama Monteiro, gerente jurídico do Santos, à Gazeta Esportiva.

De acordo com a apuração da reportagem, o salário no Atlético será inferior ao oferecido pelo Santos. E a procura pela indenização não inviabiliza o início dos trabalhos no clube paranaense.

?O livre exercício da profissão é uma garantia constitucional. Todo e qualquer atleta pode jogar onde quiser, porém, o que se discute é quanto isso vai custar a ele e ao novo clube contratante para compensar o antigo clube pela violação do direito como formador?, completou o advogado.

O contrato de Robson Bambu com o Santos se encerrou no dia 10 de novembro. O zagueiro acertou um pré-acordo com o Atlético-PR em julho, antes de começar a ser utilizado como titular do Peixe sob o comando de Cuca. Com as boas atuações, o Alvinegro tentou a renovação, mas já era tarde.

Gazeta Esportiva

TAGS