PUBLICIDADE
Santos
NOTÍCIA

Santos faz primeiro turno ruim, mas mostra evolução no fim

Sofrível. Assim pode ser definido o primeiro turno do Santos no Campeonato Brasileiro. Em 19 jogos, foram apenas cinco vitórias, seis empates e oito derrotas. Sob o comando de Jair Ventura, o Peixe não se encontrou na competição e fez atuações para serem esquecidas, como a histórica goleada sofrida pelo Grêmio por 5 a 1. [?]

15:30 | 20/08/2018

Sofrível. Assim pode ser definido o primeiro turno do Santos no Campeonato Brasileiro. Em 19 jogos, foram apenas cinco vitórias, seis empates e oito derrotas. Sob o comando de Jair Ventura, o Peixe não se encontrou na competição e fez atuações para serem esquecidas, como a histórica goleada sofrida pelo Grêmio por 5 a 1. Lembrando que a equipe ainda tem um jogo a ser realizado, contra o Vasco pela terceira rodada. Como o jogo diante do Ceará foi antecipado, a agremiação fecha com o número de partias certas.

Após o empate sem gols diante da Chapecoense, a diretoria achou melhor demitir Jair. Para a surpresa de muitos, Cuca foi anunciado como novo treinador. Zé Ricardo, Dorival Júnior e Vanderlei Luxemburgo eram os mais cotados.

Além de Cuca, reforços chegaram. A cúpula do Alvinegro da Vila Belmiro apostou nos gringos para dar um jeito na situação. Chegaram Bryan Ruiz, Carlos Sánchez e Derlis González. Os dois primeiros devem arrumar a principal carência do time na era Jair: o meio de campo.

Mesmo com a troca, o efeito demoraria e ainda demorará para surtir efeito. Com Cuca, o Santos fez mais atuações ruins. O empate contra o Ceará em 1 a 1 foi sem dúvida o pior jogo da equipe depois da Copa do Mundo.

Cuca evita falar em reforços

Pela consistência, Cuca vê evolução no Peixe

No entanto, a última impressão acabou sendo positiva. Com Rodrygo, o principal jogador do Peixe no primeiro turno no banco de reservas, o Santos atropelou o Sport na Vila Belmiro por 3 a 0, com destaque para Carlos Sánchez, que deu vigor ao meio-campo e Derlis González, infernizando a vida dos pernambucanos. Bryan Ruiz deu a primeira assistência pela equipe, mas ainda demonstrou estar um pouco abaixo na forma física e no ritmo de jogo. Quando estiver em plenas condições, ajudará e muito.

Em paralelo ao Brasileirão, o Alvinegro da Vila Belmiro ainda tem a Libertadores pela frente. Nesta terça, fará a partida de ida pelas oitavas de final contra o Independiente, em Avellaneda. No momento, os argentinos estão em um estágio melhor que o Peixe.

Porém, depois de duas vitórias consecutivas (venceu o Cruzeiro pela Copa do Brasil, mas acabou eliminado), o torcedor, os jogadores e o próprio Cuca estão mais animados para o duelo pela competição continental.

A meta no Brasileiro é escapar de vez do rebaixamento. No próximo sábado, terá um confronto direto diante do Bahia, na Vila Belmiro. A evolução mostrada no último jogo pode dar uma nova cara ao Santos. Entretanto, sem se esquecer de fugir o mais rápido possível da zona da degola.

Gazeta Esportiva

TAGS