Recordista no Santos, Yuri Alberto conta com apoio de ídolos e Rodrygo por redençãoSantos Futebol Clube | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Recordista no Santos, Yuri Alberto conta com apoio de ídolos e Rodrygo por redenção

Dia 29 de julho de 2018 ? Santos x América-MG na Vila Belmiro. 1 a 0 para os visitantes no placar e, aos 32 minutos do segundo tempo, uma chance incrível para o Peixe. Jean Mota chutou, o goleiro João Ricardo espalmou e Yuri Alberto, na pequena área e livre de marcação, chutou para fora. [?]

08:15 | 08/08/2018

Dia 29 de julho de 2018 ? Santos x América-MG na Vila Belmiro. 1 a 0 para os visitantes no placar e, aos 32 minutos do segundo tempo, uma chance incrível para o Peixe. Jean Mota chutou, o goleiro João Ricardo espalmou e Yuri Alberto, na pequena área e livre de marcação, chutou para fora. Derrota alvinegra.

Dia 6 de agosto de 2018 ? Botafogo x Santos no Engenhão. 0 a 0 no placar e outra oportunidade inacreditável desperdiçada por Yuri, aos 16 minutos da etapa final. Victor Ferraz finalizou, Saulo espalmou, a bola bateu na trave e sobrou para o atacante, sozinho, cabecear em cima do pé direito do goleiro. Empate e permanência na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro.

Os fatos recentes são um fardo para o Menino da Vila de 17 anos, mas haverá uma terceira ocasião para ele corresponder às expectativas de quem cansou de fazer gols nas categorias de base e acabou procurado por grandes clubes da Inglaterra, como Arsenal e Manchester United. Yuri Alberto será titular do Peixe contra o Ceará nesta quarta-feira, às 19h30, no Presidente Vargas.

?Tem sido um momento em que estou aprendendo e adquirindo experiência. Teve a questão dos gols perdidos e que eram importantes para a equipe na definição dos dois jogos, contra América e Botafogo. Tenho consciência disso e tenho recebido o apoio dos companheiros mais experientes. Tenho 17 anos, estou em processo de evolução e levo esses erros como aprendizado para meu crescimento. Como sempre disse desde minha chegada ao profissional: quero ajudar o Santos, fazer história aqui e ser reconhecido por essa torcida. O sonho continua e com as oportunidades que tenho recebido, com certeza, conseguirei dar essa resposta a todos que têm essa expectativa sobre todo o trabalho que consegui realizar desde meus 13 anos aqui no Santos?, disse Yuri Alberto, em entrevista à Gazeta Esportiva.

O jovem ganhou a confiança do técnico Cuca em meio à luta pela saída da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro e substituirá Gabigol, maior salário do elenco. E se depender do retrospecto, torcida de ídolos do alvinegro, esforço nos treinamentos e Rodrygo, Yuri dará a volta por cima em Fortaleza.

?Zica? não é novidade

Yuri Alberto teve um ano difícil na base santista em 2015, ainda pelo sub-15. O atacante começou a temporada como reserva, esteve perto de deixar o Peixe e depois viu a bola não entrar. Um trabalho diferenciado fez a situação mudar.

O técnico Luciano Santos, atualmente no sub-17, e o supervisor da época, o ex-atacante Nenê Belarmino, dispensado do clube neste ano, passaram a cobrar minutos a mais em campo para treinamentos de finalização. Com a confiança resgatada, Yuri terminou o ano como titular e explodiu na sequência, em 2016. O centroavante fez 51 gols em 39 jogos há dois anos, foi artilheiro da Copa Zico e do Campeonato Paulista, batendo o recorde de Diego, hoje no Flamengo -, 32 gols versus os 31 do ex-santista em 2000.

Belarmino não acompanha mais o dia a dia de Yuri Alberto de perto, mas o jogador e seus familiares são muito gratos ao ídolo. O relacionamento foi mantido e Nenê vira e mexe manda algum conselho ao pupilo via whatsapp.

?Lembro de pedir para o Yuri não cortar para a direita na hora de chutar. Era proibido cortar! Ele tinha que ajeitar e já chutar, mesmo com a perna esquerda, surpreendendo o goleiro. Ele treinava muito os chutes de perna direita, esquerda, cabeceio, o pivô? Sempre muito esforço, ouvindo a comissão técnica. O esforço deu certo e ele passou a jogar melhor. O Yuri foi um atacante completo na base, tem um talento enorme e eu aposto demais nele. Até hoje ele me agradece por pegar no pé e tenho enquadradas na minha casa a primeira camisa dele no profissional do Santos e na seleção brasileira de base. A gente conversa e eu falo sempre para ele manter a calma e fazer o que sabe. Não pode se afobar, querer aproveitar cada segundo dos minutos quando entra. Se afobar, vai correr errado. Tem que manter a calma para estar pronto na hora de decidir. Tenho certeza que a torcida vai ficar muito feliz com ele?, contou Nenê, à reportagem.

Técnico de Yuri Alberto dos 13 aos 16 anos, até a ida ao elenco profissional do Peixe, Luciano Santos avalia a situação do artilheiro e passa tranquilidade à torcida: ele não é de perder chances claras de gol.

?A gente apostava muito nele, na projeção, mas até o sub-14 ele não era titular. Foi quando ele fez um teste em outra equipe grande, pediu liberação e a gente não deixou. Falei do projeto e da crença no potencial dele. Depois dessa transição com 14 anos, amadureceu e foi ganhando corpo, evoluindo? Antes disso, ele perdia gol para caramba! A gente passava tranquilidade, os companheiros acreditavam. Todos sabiam da qualidade, bom finalizador, ambidestro, cabeceador? Passamos a fazer trabalhos específicos de finalização depois do treino. Ele sempre foi rápido e forte nas movimentações, nos facões. E ele terminou o ano titular, indo para a seleção sub-17 e em 2016, com 15 anos, explodiu como artilheiro do Campeonato Paulista, da Copa Nike? Soubemos ali que estávamos certo sobre ele ser diferente na posição. Eu não vi um centroavante melhor que ele na base em todos esses anos?, explicou.

?Ele tem muita personalidade e não se abala. É diferente! Ele perdeu esses dois gols, então é momento de abraçá-lo. Nós do sub-17 conversamos e falamos que ele não perde esses gols de jeito nenhum. É o momento, a cobrança, a responsabilidade, mas temos certeza que ele vai dar a volta por cima?, completou.

Tá difícil? Chama o Rodrygo

Ao lado de Rodrygo, Yuri Alberto foi promovido ao elenco profissional do Santos pelo ex-técnico Elano em outubro de 2017. O centroavante até estreou antes, contra o Bahia, mas foi o raio quem despontou, virou titular e acabou negociado com o Real Madrid-ESP para a ida em julho de 2019.

Nas categorias de base, a dupla era afinada e Rodrygo ajudou o amigo de clube e de escola a sair do momento difícil em 2015. Agora, eles terão a primeira chance como titulares na temporada. Hora da parceria voltar a fazer sucesso.

?Rodrygo e Yuri são muito amigos, é uma relação muito forte que eles construíram. Isso se refletia em campo e certamente vai fazer diferença contra o Ceará. O Rodrygo e outros meninos como o Victor Yan e o Lucas Lourenço nunca perderam a confiança no Yuri, mesmo com a bola não entrando. Eles queriam ajudar o amigo a fazer os gols e vice-versa. Então acredito que seja um bom momento para Rodrygo e Yuri voltarem a jogar juntos, se ajudarem e ajudarem o Santos a sair desse momento difícil?, projetou o técnico Luciano Santos.

Centroavante velocista

Não é comum um camisa 9 ser rápido, mas Yuri Alberto é. E o Santos teve a comprovação em junho, em um lance que não traz boas recordações para o atacante. O garoto bateu o recorde de velocidade do elenco na medição via GPS ao atingir 33,9 km/h, superando Bruno Henrique, em uma jogada que ocasionou a luxação no ombro direito, no dia 2, após dividida com o goleiro John.

Yuri tem 1,83m de altura e tem a característica do pivô, de segurar bem a bola e brigar com os zagueiros, porém, tem facilidade na puxada do contra-ataque e na abertura de espaços nas defesas adversárias.

?Esse número (recorde) não me surpreende. O Yuri sempre foi um centroavante rápido. A movimentação dele confunde a marcação, ele é excelente na diagonal, nos facões como a gente chama, e abre espaços para os companheiros. Ele cansou de fazer gol arrancando em velocidade com a bola ou recebendo depois de ameaçar ir para um lado e correr para o outro na base. Além de forte, ele é muito rápido. E isso é raro?, ponderou Nenê Belarmino.

Apoio de peso

Outros jogadores de sucesso na história do Santos estão preocupados com a situação de Yuri Alberto além de Belarmino, como Clodoaldo e Manoel Maria.

O trio se juntou nos últimos dias e um dos assuntos do café foi o jovem atacante. Eles querem encontrar o Menino da Vila para passar confiança e dar alguns conselhos. Há a preocupação sobre a falta de carinho na rotina do CT Rei Pelé diante do momento turbulento.

?Eu, Clodoaldo e Manoel Maria conversamos e falamos da preocupação com o Yuri. A gente entende que ele está com pressa, querendo resolver as coisas rápido, e ele sempre teve tranquilidade na hora de fazer o gol. Isso ele sabe fazer. A gente quer sentar com ele e oferecer ajuda, contar algumas histórias para ele. Esse menino é muito querido?, afirmou Nenê.

Yuri Alberto tem 16 jogos pelo Santos, 14 em 2018 e dois gols marcados. Seu contrato vai até agosto de 2020 e a multa rescisória é de 50 milhões de euros (R$ 218 mi).

 

Gazeta Esportiva

TAGS