Gabigol minimiza ?tapetão?: ?Torcida não desistiu em 95. Ninguém vai desistir em 2018?Santos Futebol Clube | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Gabigol minimiza ?tapetão?: ?Torcida não desistiu em 95. Ninguém vai desistir em 2018?

Gabigol minimizou o imbróglio do caso de Carlos Sánchez. Após julgamento na tarde desta segunda-feira, na Conmebol, o Santos pode manter o empate em 0 a 0 com o Independiente-ARG, na Argentina, ou ser declarado derrotado por 3 a 0 e precisar de uma virada histórica para avançar às quartas de final da Libertadores da [?]

12:30 | 27/08/2018

Gabigol minimizou o imbróglio do caso de Carlos Sánchez. Após julgamento na tarde desta segunda-feira, na Conmebol, o Santos pode manter o empate em 0 a 0 com o Independiente-ARG, na Argentina, ou ser declarado derrotado por 3 a 0 e precisar de uma virada histórica para avançar às quartas de final da Libertadores da América.

O camisa 10 citou o histórico de viradas do Peixe e lembrou dos 5 a 2 sobre o Fluminense, na semifinal do Campeonato Brasileiro de 1995. A vitória inspirou uma das músicas da torcida do alvinegro.

?Santos tem que ganhar, independentemente do placar. Se perdermos na Justiça, tivemos várias viradas épicas. Não vamos desistir. Torcida canta que em 1995 não desistiu. Não vamos desistir em 2018?, disse Gabigol, em entrevista coletiva.

?Estamos focados. Parte jurídica não é com a gente. Temos treinado forte, viemos de um grande jogo em casa. Foco do jogador é jogar, casa cheia, torcida comparecendo para ajudar a gente aqui na Vila. Estamos focados e deixamos isso para diretoria e jurídico do Santos. Temos que ter atitude desde o começo do ano, tentar pressionar, sabemos da qualidade deles. Conquistaram vários resultados assim, fora de casa. Tem grande equipe, sentimos de perto. Estamos na nossa casa, nosso país, nossa torcida. Esperamos juntar tudo isso a nosso favor?, emendou.

O Santos é investigado pela Conmebol pela suposta escalação irregular de Sánchez, suspenso por três partidas na Libertadores de 2015, pelo River Plate. Quatro advogados e o presidente José Carlos Peres estão no Paraguai, na sede da Conmebol.

Gazeta Esportiva

TAGS