Cuca procura pontos positivos e pede cuidado com time jovemSantos Futebol Clube | Times | Esportes O POVO 

PUBLICIDADE
Esportes


Cuca procura pontos positivos e pede cuidado com time jovem

Em seu segundo jogo no comando do Santos, Cuca viu seu time empatar por 0 a 0 contra o Botafogo na tarde deste sábado, no Engenhão. Ainda no início do trabalho, o técnico procurou pontos positivos no resultado e pediu cuidado com a jovem equipe. ?Esse empate não era o que a gente queria, de [?]

19:15 | 04/08/2018

Em seu segundo jogo no comando do Santos, Cuca viu seu time empatar por 0 a 0 contra o Botafogo na tarde deste sábado, no Engenhão. Ainda no início do trabalho, o técnico procurou pontos positivos no resultado e pediu cuidado com a jovem equipe.

?Esse empate não era o que a gente queria, de forma alguma. Mas é um ponto fora de casa, que, psicologicamente, favorece. Subimos duas posições e não sei o que vai acontecer amanhã. Mas, de qualquer forma, é um jogo fora de casa sem tomar gol. A zaga foi bem. Há muita coisa a corrigir, mas tiveram coisas boas também?, disse.

Com 17 pontos ganhos, o Santos aparece apenas no 15º posto e corre risco de terminar a rodada na zona de rebaixamento, já que pode ser ultrapassado por Bahia e Chapecoense, ambos com 17 pontos. Experiente, Cuca pede cuidado e paciência para fugir da degola.

?O time menor, quando está na zona de rebaixamento, não se abala muito. Já o grande, quando entra nessa situação, quem mais se abala é a torcida. Já dá um medo enorme. Temos mais um turno e duas partidas. Vamos conseguir coisas boas no campeonato, mas precisamos de tranquilidade. Se pressionar, é pior, ainda mais com jovens?, disse.

Com o empate diante do Botafogo, o Santos completou cinco rodadas consecutivas sem vencer no Campeonato Brasileiro. Após dois empates nos primeiros jogos pelo novo clube, Cuca lembrou que a equipe terá uma sequência dura de compromissos pela frente.

?Ontem à noite, conversamos bastante com o grupo. Expusemos muitas coisas, ouvimos e entendemos outras importantes. Não falta vontade e entrega. Faltam algumas coisas que o trabalho vai colocar no trilho. Mas, hoje, você não tem tempo para trabalhar, porque está envolvido em uma série de nove jogos em um mês?, declarou.

Gazeta Esportiva

TAGS