PUBLICIDADE
Esportes

?Segredos? da base do Santos atraem interessados em todo o mundo

As categorias de base do Santos têm atraído o interesse de diversos países. O objetivo dos convidados é entender os segredos do Peixe na formação de talentos. A maior atração do momento é Rodrygo, titular e destaque com 17 anos. A última visita, nessa semana, foi de dirigentes de Moçambique. Antes, representantes da China, Coreia, [?]

12:15 | 03/05/2018

As categorias de base do Santos têm atraído o interesse de diversos países. O objetivo dos convidados é entender os segredos do Peixe na formação de talentos. A maior atração do momento é Rodrygo, titular e destaque com 17 anos.

A última visita, nessa semana, foi de dirigentes de Moçambique. Antes, representantes da China, Coreia, México e Inglaterra foram à Vila Belmiro para reuniões. E há um problema em comum: as ofertas são de amistosos, intercâmbio de profissionais e atletas, mas nenhuma proposta em dinheiro foi feita.

A situação mais avançada é para uma parceria com o Shandong Luneng, da China. Um torcedor do Santos vazou uma carta de intenções no Twitter com as cláusulas do possível contrato. O presidente José Carlos Peres deve ir à Ásia em breve para a definição do acordo.

A carta prevê 10 itens: visita de intercâmbio entre os dois lados, visita de profissionais de captação do Santos à base do Shandong para observação de atletas, transferência de atletas da base ou do time B, oferecimento de plataforma de intercâmbio e competições, assim como ajuda na formação de jovens e planejamento de desenvolvimento do futebol de base na China, estudo de escolinhas de futebol e um centro de formação do Peixe na China, torneios internacionais e ?demais ações possíveis no futuro?.

Nas negociações futuras com o clube chinês, o Santos também pretende conversar sobre a construção de um centro de treinamento para as categorias de base. O Peixe entende que o Shandong pode ajudar nas obras em troca de algumas contrapartidas. O alvinegro tentou uma área em São Vicente, mas teve a oferta de R$ 43 milhões recusada.

 

Gazeta Esportiva

TAGS