PUBLICIDADE
Esportes

Peres diz que público na Vila dá razão para jogos do Santos no Pacaembu

O Santos tem sofrido com a baixa média de público na Vila Belmiro. Nesta quarta-feira, por exemplo, 6.209 foram à Vila Belmiro na decisão contra o Botafogo, que classificou o Peixe para a semifinal do Campeonato Paulista.  Para o presidente José Carlos Peres, o problema na Vila é histórico e ausência do torcedor confirma a [?]

15:00 | 22/03/2018

O Santos tem sofrido com a baixa média de público na Vila Belmiro. Nesta quarta-feira, por exemplo, 6.209 foram à Vila Belmiro na decisão contra o Botafogo, que classificou o Peixe para a semifinal do Campeonato Paulista. 

Para o presidente José Carlos Peres, o problema na Vila é histórico e ausência do torcedor confirma a escolha certa por mandos de jogo no Pacaembu.

?Não dá para criticar. A vida toda foi assim. Eu fui à Vila na década de 60. Vi Pelé com três mil pessoas. População aumentou, torcedor, e isso influiu. Precisamos fazer divisão com São Paulo para que a gente torne um pouco mais raro (a Vila). Esperávamos que com isso (mais jogos no Pacaembu), fossem na Vila. Estão me dando razão de eu jogar no Pacaembu. Jogo de ontem era para 20 mil (contra Botafogo)?, disse o presidente, nesta quinta.

O alvinegro esperava mandar a semifinal do Campeonato Paulista na Vila Belmiro, mas, diante dos últimos fatos, prefere jogar no Pacaembu. Palmeiras e São Paulo são os prováveis adversários.

?Estou negociando com o treinador (Jair Ventura) É importante nessa hora. Ele precisa falar onde se sente mais seguro. Vamos conversar. Era um jogo previsto na Vila, mas estamos repensando. Tomei prejuízo absurdo aqui. Trago 1 milhão no Pacaembu. Aqui é 100 mil reais. Não pagamos nem as despesas?, esbravejou Peres.

Se o adversário for o Palmeiras, é possível que as duas partidas sejam no Pacaembu, já que o Allianz Parque estará reservado para shows. O Verdão é o provável rival. A semifinal só será contra o São Paulo se o Bragantino eliminar o Corinthians nos pênaltis nesta quinta-feira.

?Pode ser Pacaembu ou Morumbi. Só não pode ser dois no Allianz Parque?, concluiu o mandatário.

Gazeta Esportiva

TAGS